domingo, 27 de abril de 2014

O ESPELHO!



Um ato tão simples e aparentemente tão praticado: o olhar-se no espelho. Você já parou frente ao espelho e se dispôs a se olhar verdadeiramente? Olhar dentro de seus próprios olhos e fixar-se sem se sentir perturbado, ficar olhando para si mesmo e permitir que seus sentimentos aflorem, sem julgamentos, sem críticas, apenas olhar?

Pois tenho observado que isso é muito pouco praticado. É muito raro. O olhar-se no espelho é para ver se a mecha de cabelo está no lugar querido, se a roupa está combinando e sem vincos desnecessários, enfim, observar coisas ao nosso redor, mas não a nós mesmos.

Olhar-se no espelho para se ver refletido aos próprios olhos, por incrível que pareça para a maioria das pessoas é muito "pesado". Mirar em seus próprios olhos é como penetrar em sua alma e ter revelado tudo que lá possa estar.

Em momentos que, como terapeutas, pedimos ao cliente que se observe frente a um espelho e perceba o que está sentindo, o relato é de que "não tive tempo"; "não lembrei"; "me senti meio bobo"; e alguns poucos dizem: "senti uma ansiedade muito forte"; "não consegui ficar me olhando"; "parece que uma vergonha tomou conta de mim". Um forte constrangimento se manifesta.

Interessante que todos se colocam como quem está buscando o autoconhecimento. Se o autoconhecimento é o perceber-se como realmente se é, então, não é contraditório o fato de se ter dificuldades em se olhar, começando pelo concreto, o reflexo de sua imagem física?
Exatamente. O espelho é apenas o reflexo do que se coloca frente a ele. 

E quando nos vemos refletidos sem a distorção da verbalização, sem a condição de justificativas e explicações, então nos assustamos. Há um grande medo pelo que poderemos ver. Daí a famosa frase "ver sem enxergar".

Quando alguém se coloca frente ao espelho, e se fixa em sua própria imagem, está se abrindo para começar a se enxergar como realmente é. 

Ao "entrar" em seus próprios olhos é o vasculhar de sua vida interior, mexendo em sua existência interna, deslumbrando sentimentos e emoções adormecidas da consciência, mas não do próprio ser. 

Experiências já não lembradas, mas atuantes e marcantes, agindo em nossas ações, sem que se dê a elas o mérito.

Em academias, pessoas passam até horas a se admirarem frente aos espelhos. Elas dirão que esse artigo não faz sentido. Pois peço apenas que parem de olhar para seus músculos, suas coxas, cinturas e olhem diretamente para seus olhos. Fixem-se neles. Entrem dentro de si mesmos. Não precisam me dizer nada, apenas tirem suas conclusões.

Muitas vezes, o terapeuta é apenas um espelho onde o cliente obtém através de suas colocações (do terapeuta) o reflexo do que está apresentando a ele, mas nem sempre o cliente aceita o que lhe é mostrado como algo seu.

Freud apresentou a projeção como um dos mecanismos de defesa. O indivíduo vê no outro aquilo que, de fato, é seu. Apenas não identifica isso como tal. Façam um exercício de analisarem verdadeiramente o que os leva a se sentirem tão incomodados com alguns comportamentos do outro e, sem prevenções, poderão identificar que o que está irritando tanto vocês são características suas que estão sendo vistas no outro.

Olhar dentro dos próprios olhos é penetrar por um portal onde só você (e algumas raras pessoas) pode fazê-lo. Lembram-se de pessoas que quando as olham parecem que a estão desnudando? Alguns as descrevem "como se estivessem entrando na gente".

Todos dizem querer se transformar. Mudar, lógico, para melhor. Pois façam o exercício diário: arrumem um espelho, mais ou menos de trinta centímetros de largura por quarenta centímetros de comprimento, sentem-se frente a ele por uns cinco minutos, em silêncio e olhando para dentro de seus olhos. Deixem suas mentes soltas. Façam em um local calmo e sem ninguém a observá-los, caso contrário, se sentirão expostos e não se permitirão atingir a soltura necessária. Repitam isso diariamente. Apenas cinco minutos diários. Não há desculpas, pois elas apenas fazem parte dos bloqueios que nos impedem de nos enxergarmos.

Após alguns dias, observem-se como estão, comparem-se ao antes do exercício.


Paulo Salvio Antolini

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL



DE 25 DE ABRIL DE 2014
Canalizado por Shelley Young



Queridos, a ideia de que vocês têm que “prosseguir sozinhos” simplesmente não é verdadeira.

Vocês têm tantos guias e auxiliadores amorosos e também têm seu próprio eu superior, a Fonte, os mestres, os anjos, o universo inteiro, todos lhes enviando amor e felizes por assistir sempre que vocês pedem!

Tantos de vocês estão lutando tão desnecessariamente.

Simplesmente peçam ajuda.

É isso que ativa a sua equipe.

Então entreguem e fluam e vocês se verão mudando para uma vida de facilidade muito maior.

Vocês não aceitam ser parte do todo maior se continuam a se desgastar pensando que devem realizar tudo por si mesmos.

Vocês entendem?

Consciência de Unidade significa aceitar a assistência que é seu direito divino e trabalhar com o todo maior de que vocês participam.

Vocês não podem apoiar a mudança para a consciência de unidade e continuar a viver pela ilusão da consciência de separação ao mesmo tempo.

Arcanjo Gabriel

http://trinityesoterics.com

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL





                                         DE 21 DE ABRIL DE 2014
                                      Canalizado por Shelley Young


 Controle – o controle dos outros, o controle das circunstâncias, o controle da espiritualidade, o controle dos sistemas monetários, o controle de si – tudo isso é um sistema de energia antigo que não é mais apoiado nas energias de um planeta em ascensão.

Como você está se prendendo à ilusão de controle?

Você está aceitando a mudança para a criação empoderada?

Porque o modo de avançar num caminho que o apoiará sua autenticidade, propósito e alegria, é crescer e expandir, focar e criar.

O controle é uma energia de contração.

Você é uma energia de expansão.

Nós não podemos expor de modo mais simples do que este.

Arcanjo Gabriel

Arcanjo Gabriel através de Shelley Young
http://trinityesoterics.com

Facebook: Trinity Esoterics

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL



DE 20 DE ABRIL DE 2014
Canalizado por Shelley Young

A aceitação é o antídoto para o julgamento.

A permissão é o antídoto para o controle.

Praticar ambas, aceitação e permissão, dá espaço aos outros para tomarem suas decisões baseados no que é melhor para eles e seus caminhos únicos.

E os apoia para que tenham experiências autênticas para o crescimento e auto expressão.

Enquanto que praticar aceitação e permissão para os outros é altamente recomendado, você também deve estender essas energias para si mesmo.

Por assim fazê-lo, você parará de se repreender com o auto diálogo negativo com que tantos de vocês abusam de si.

Você começará a apoiar sua própria autenticidade e a reconhecer sua própria capacidade inata e bondade.

Queridos, novamente nós dizemos que aceitação e permissão são vitais porque elas são aspectos do amor incondicional e da consciência de unidade.

Essas energias devem ser aplicadas para todos, incluindo vocês, a fim de verdadeiramente ancorar as energias de alta vibração do céu na terra em seu planeta em iluminação.

Todas as mudanças que vocês procuram provêm de adotar essas energias e brilhar fortemente em sua linda singularidade como parte do todo divino.

Arcanjo Gabriel

 http://trinityesoterics.com

OS ANJOS RESPONDEM IMEDIATAMENTE AO CHAMADO DA GRATIDÃO.



A atitude de gratidão é uma força extraordinariamente poderosa que, quando desencadeada, transforma tudo numa experiência jubilosa. Sim, efetivamente tudo.


A razão é bem simples: quando desenvolvemos uma consciência de gratidão, o negativo deixa de existir. A atitude de gratidão envolve agradecer tudo que existe na nossa vida, inclusive os fatos negativos.


Isto a princípio pode parecer ridículo, mas eis a mágica do processo: quando agradecemos porque algo negativo está acontecendo,ou um pensamento negativo está presente, simplesmente negamos o elemento negativo e o transformamos em energia positiva.


É neste ponto que os milagres começam a acontecer. Quanto mais agradecido você se mostra por toda a abundância que o cerca, mais ela fluirá para sua vida e mais facilmente os anjos conseguirão se comunicar com você.


Por conseguinte, agradeça por tudo, mesmo quando você não estiver tão certo de estar agradecido. Com o tempo você estará.


Passe um dia agradecendo por tudo com que você entrar em contato. Ao abrir os olhos pela manhã, agradeça à noite pelo descanso que lhe concedeu e ao dia pelas promessas que lhe oferece; ao tomar banho, agradeça à água, ao beber café, agradeça à planta que produziu o grão, à pessoa que o colheu e àqueles que fabricaram a xícara na qual você está bebendo.


E, é claro, agradeça aos anjos por todo o bem que eles estão trazendo para sua vida.


Uma Reflexão Angelical: Faça continuamente uma pausa em agradecimento pelo surpreendente processo da vida.



Do livro: A Sabedoria dos Anjos, de Terry Lynn Taylor

A PEDRA DOURADA DE BUDA.




Equilibrada precariamente na borda do Monte Kyaiktiyo, em Mianmar no sul da Birmânia, a 825 metros de altitude, e a 10 km de Kinpum,  uma enorme pedra de granito de 7 metros de altura permanece desafiando a gravidade desde os tempos mais remotos.



Conhecida como a Pedra Dourada de Buda, a rocha virou símbolo e local de peregrinação para os adeptos do budismo. Muitos budistas acreditam que aquele que visitar o templo de Kyaiktiyo, e a pedra dourada três vezes, durante o mesmo ano, será abençoado com riqueza e reconhecimento de sua bondade.


Antes de chegar a pedra, há uma praça principal, cujo piso é todo coberto por mármore branco. Uma pequena passarela leva até sua base. Apenas os homens podem chegar perto e tocá-la. Quase todos compram um envelope com cinco lâminas douradas. Com cuidado, cada retângulo é grudado na pedra


A pedra é totalmente folheada a ouro e apoia-se perigosamente na borda do penhasco, de forma tão inacreditável, que muitos pensam que ela é ligada à base de alguma maneira. Mas, numa observação mais cuidadosa, é possível confirmar que, são duas rochas diferentes.





A rocha sagrada parece estar segura por apenas um fio de cabelo – literalmente. Na verdade, uma das lendas conta que a rocha converteu-se em um santuário há 2.500 anos (quando Buda ainda estava vivo) e que estaria colocada sobre um de seus fios de cabelo. Outro mito narra que a pedra foi trazida da beira do mar até as montanhas por anjos que a teriam deixado em equilíbrio perfeito.


Fonte:http://www.vocerealmentesabia.com/2014/04/a-pedra-dourada-de-buda.h...

O CAMINHO PARA DEUS



As preces devem emanar do coração, onde Deus habita, e não na cabeça, onde as doutrinas e as dúvidas se chocam.

Todos estamos trilhando o caminho para Deus, mas alguns têm mais consciência dessa viagem do que outros. Alguns vagam numa corrente preguiçosa, enquanto outros se lançam ao seu destino como que guiados por uma bússola.
Pode uma pessoa ensinar meditação a outra? É possível ensinar a postura, a posição das pernas, pés ou mãos, a forma e o ritmo de se respirar...

Meditação é uma atividade do mais íntimo do ser humano, ela envolve uma profunda quietude subjetiva – o esvaziamento da mente e o encher-se com a luz que emerge da divina chama interior. É uma disciplina que não se ensina em livros...

Como começar?

Se você algumas vez contemplou com deslumbramento uma noite estrelada ou se maravilhou com o milagre de uma flor silvestre, você já começou a meditar.

A Graça de Deus é concedida a cada devoto conforme o nível de sua consciência espiritual.

O oceano é vasto e ilimitado, mas a quantidade de água que você pode pegar dele é determinada pelo tamanho do recipiente que você leva até suas margens. Se o recipiente for pequeno, você não pode enchê-lo além de sua capacidade limitada. Do mesmo modo, se seu coração estiver contraído, a Graça Divina será igualmente limitada.

Abra seu coração libertando-se das diferenças restritas e, assim, reconheça a verdade de que o Divino habita em todos.

Se os homens conhecessem o caminho para a alegria e a paz permanentes, eles não vagariam, distraídos, pelas alamedas do prazer sensual. Da mesma maneira como a alegria sentida nos sonhos desaparece quando você desperta, a alegria sentida quando você está acordado também desaparece quando você desperta para a consciência mais elevada.

Faça o melhor uso do momento presente para se tornar consciente da 
Divindade latente em tudo. Quando morrer, você não deve morrer como um animal ou um verme, mas como um homem que percebeu que é um Deus.

Tudo é divino. Quando você está seguro da sua divindade, você, então, certamente reconhecerá a divindade do próximo.

O amor não age com interesses; o egoísmo é falta de amor. O amor vive de dar e perdoar e o egoísmo vive de tomar e esquecer.

As palavras têm tremendo poder. Elas podem incitar emoções e podem acalmá-las. Elas comandam, enfurecem, revelam ou confundem.

São forças poderosas que trazem à tona grandes reservas de energia e sabedoria. Tenha, portanto, fé no nome do Senhor e repita-o sempre que puder.

Comece o dia com amor.

Viva o dia com amor.

Preencha o dia com amor.

Termine o dia com amor.

Esse é o caminho para Deus.


Sathya Sai Baba

PORQUE O TEMPO ESTÁ PASSANDO MAIS RÁPIDO.



LEIA O TEXTO ABAIXO E ENTENDA MAIS.
Tempo é o desgaste da matéria. E a matéria está sendo desgastada mais rapidamente devido uma maior quantidade de energia chegando do centro da galáxia e acelerando mais rapidamente as partículas atômicas, havendo, portanto, mais desgaste de matéria e, consequentemente, aceleramento do tempo.

A Terra gira em torno do Sol, o Sol gira em torno da estrela Alcione, e essa estrela gira em torno do núcleo (buraco negro) da nossa galáxia, a Via Láctea.

 Em 2012 (como disseram antecipadamente os Maias) esses corpos celestes se alinharam entre si (como se houvesse uma reta na linha do equador da Terra que passasse pelo equador do Sol, e de Alcione e do núcleo da galáxia. Todos esses astros estão na mesma altura; ninguém mais alto nem mais baixo). Daí há mais chegada de partículas subatômicas aqui na Terra, como os neutrinos que viajam tão rápido quanto a luz.

Essas partículas são energia pura que aceleram o movimento dos átomos aqui na Terra. Assim, os átomos vibram mais rapidamente. Seria como se tivéssemos uma panela no fogo com água fervendo; se você triplica o tamanho da chama do fogão, a água ferve e evapora mais rapidamente devido estar ganhando mais energia; e como ela recebe mais energia, ela se vaporiza mais rapidamente apesar de continuar fervendo aos 100°C.

É isso que estamos vivendo na Terra:

muita energia chegando e movendo os átomos com mais velocidade, e isso acelera o tempo (consumação da matéria). Os átomos que formam nossos relógios (e tudo o que é matéria) estão acelerados igualmente.....por isso, os relógios continuam marcando dias com 24 horas, mas essas horas são menores com relação ao tempo de antes. Atualmente, o dia compõe-se de apenas 16 horas quando considerado o tempo anterior a esse aceleramento.


de Famosos  Anônimos

 Visite também: Entendendo a Ressonância de Schumann



terça-feira, 22 de abril de 2014

VIDEO - MODO DE FUNCIONAMENTO DA QUINTA DIMENSÃO

DEIXANDO DE LADO O CETICISMO


DEIXANDO DE LADO  O CETICISMO
Mensagem de Julie Redstone
9 de Abril de 2014
Quando pensamos juntos em confiança e esperança, nosso pensamento coletivo pode mudar a forma da realidade. Este conhecimento se encontra em nosso ser mais profundo. Ao reivindicá-lo, tornamo-nos emissários de nossas almas...

Hoje, muitos sabem como é se sentir cético em relação ao mundo, seus governos, suas políticas ambientais, seu ritmo lento em lidar com a evidência das mudanças climáticas, a sua destruição injustificada de ligações vitais na cadeia da vida, que é a Terra.
No entanto, não percebemos que somos céticos. Atribuímos a nossa falta de ação e de prática a outra coisa. Nós a atribuímos à fadiga, ao cansaço, a estarmos muito ocupados, à sensação de que não podemos, como indivíduos, fazer uma diferença.

Separamo-nos do grau de fé e confiança que nos permite seguir o imperativo espiritual que vive em nosso ser mais profundo. Tal imperativo espiritual nos chama a abandonar o ceticismo, a dúvida, a alienação e a acreditarmos que cada um de nós, individualmente, pode fazer uma diferença para o futuro da Terra.

Cada um de nós, individualmente, pode ajudar a moldar este futuro. Precisamos apenas confiar que o nosso eu mais profundo sabe que a verdade é realmente a verdade.

O imperativo espiritual que nos chama a repousar na premissa de que o pensamento cria a realidade, e que se um número suficiente de pessoas fosse se unir na criação de um único pensamento de grande coerência e direção, então o mundo mudaria na direção deste pensamento.

Podemos saber que isto é verdade em nosso eu mais profundo, embora não vivamos como se isto fosse verdade em nossas vidas diárias. Podemos deixar de fazer a nossa parte para formar a atmosfera coletiva da Terra, a partir da dúvida, da fadiga, ou da sensação de uma insignificância pessoal, colocando-nos à parte, embora sem percebermos que estamos fazendo isto. Fazemos isto e podemos desfazer isto.

Podemos optar por participar com o nosso pensamento da mudança do mundo, ao longo de cada dia, bem como com as nossas ações. Podemos optar por orar pela cura da Terra e a unirmos as nossas preces com outros para criarmos o grande avanço coletivo pelo qual estamos esperando.

Podemos, ao invés de nos determos, tornarmo-nos emissários de nossas próprias crenças, mensageiros de nossas próprias almas, com uma mensagem que traduz para o nível e a prática espiritual. Podemos, juntos, pensarmos e esperarmos um novo mundo.

O nosso ceticismo nos diz que isto não é assim, que é um pensamento ingênuo, pois se um novo mundo pudesse ter sido pensado, isto já teria sido feito. E, no entanto, isto é onde nós não mais vemos o que o passado nos trouxe, o que veio à tona, na forma de remodelar valores e consciência.

Vemos a realidade através do filtro do ceticismo e não através da verdade de Deus, e não mais acreditamos que o que fizermos no presente poderá moldar o futuro, de uma forma positiva. Somos o Todo, somos a própria estrutura da realidade que se curva para a nossa visão e a nossa esperança.

Agora, neste momento da Páscoa, dos ritos e rituais associados à nova vida da Primavera, vamos  nos determinar a abandonar o ceticismo e contribuirmos com a Vida maior, da qual somos parte. Vamos recuperar as nossas crenças, de onde elas residiam em nosso âmago, unindo-as com as nossas atividades conscientes na luz do dia.

Oremos e esperemos, e vamos contribuir através dos nossos pensamentos para o bem-estar do planeta que tanto amamos e pelo qual tanto sofremos, às vezes, sem sentido real de como as coisas irão mudar.

Começamos a destruir a idéia de que não fazemos uma diferença e de que nós, individualmente, não podemos efetuar a mudança. Começamos a reivindicar o nosso espaço no Todo, na rede da Vida.

E, a partir desta união, nós nos comprometemos a orar pela cura da Terra, a testemunharmos as nossas ações ao longo do dia, de modo que elas beneficiem o bem-estar da Terra, em vez de prejudicá-la.

Que todas as bênçãos fluam para aqueles que não podem comprometer os seus corações desta maneira, e que, por amor, escolhem viver como servos da Terra e como emissários de suas próprias almas.

Amem.      
Direitos Autorais:
Fonte: http://lightomega.org/
Traduzido por: Regina Drumond Chichorro – reginamadrumond@yahoo.com.br
 http://planetaazul.ning.com/profiles/blogs/mensagens-6  


segunda-feira, 21 de abril de 2014

PERDÃO COM ATITUDE


Nesses últimos tempos trabalhando na sintonia do perdão tenho observado muitas coisas, desde reação das pessoas, até mudanças inesperadas nas situações de vida. Tudo muito interessante, e resolvi compartilhar com vocês esta experiência, pois posso falar por mim e por minha prática, e posso falar de outras pessoas que gentilmente ofereceram suas constatações para pesquisa.

A principio percebo que muita gente tem resistência ao perdão. Não porque sejam pessoas ruins, nem porque não queiram perdoar de verdade, mas simplesmente porque estão muito sofridas, magoadas e no fundo tem um sentimento de vingança, de não querer nem pensar na outra pessoa. O que é totalmente compreensível, porque perdoar alguém que lhe fez um grande mal não é nada fácil. Aliás é bem difícil, ainda mais complicado quando este mal é recente ou muito marcante.

Percebi inclusive que mesmo que esta negatividade venha de um passado distante, como algo da infância, normalmente as pessoas guardam a mágoa porque acham que não mereciam enfrentar tudo o que viveram, e mesmo quando algumas dessas pessoas entendem que em vidas passadas tiveram comportamentos e atitudes muito ruins que semearam esses acontecimentos nesta vida, poucos se entregam de verdade para esta idéia. Parece que ninguém aceita o aprendizado oferecido pela reencarnação nesta hora. Como se pouco ou nenhum significado tenha ter magoado alguém, desprezado, traído ou até matado alguém em outra vida. Como se o nascimento desta existência tivesse de fato zerado todas as outras histórias.

Mas não é assim. Somos de fato um espírito aprendendo, se soltando, evoluindo em cada existência, e por isso faz todo sentido alguém nascer cego, defeituoso, doente nesta vida, ou mesmo alguém trabalhar de forma incansável e não conseguir guardar dinheiro... Enfim todas dores tem o seu porquê.

Como os mestres são profundamente compreensivos, e amorosos, nem sempre precisamos saber o porquê do sofrimento. Podemos caminhar sem essas revelações, desde que cultivemos um coração mais manso, e que aceitemos os fatos da vida. Aceitemos que de alguma forma um dia interagimos com a dor e provocamos o mal.

Assim amigo leitor, o primeiro passo para o perdão é aceitação de que provocamos a dor em algum momento, e justamente por isso temos um poder frente a este desafio.

Segundo passo que vem anexado ao primeiro, é caminhar, é vencer dentro de si mesmo a resistência ao perdão. Vamos a um exemplo: digamos que você tenha um problema sério para perdoar com seu pai, ou com sua mãe ou mesmo com ambos. Ok... Isso é um fato, e é difícil, mas não impossível se você quiser de verdade. Mas vai depender de você. 

Porque muitas vezes o outro não tem nenhuma consciência do que fez, e mesmo que você cobre dele um mínimo de compreensão, pode ser que jamais, ou pelo menos nunca nesta vida esta pessoa vá compreender o seu ponto de vista, e não devemos esperar que ninguém mude para nos agradar. Cada um é como é.

De novo aqui nos deparamos com o primeiro passo do perdão: Aceitação! Mas nós queremos caminhar, não é? Então vamos buscar não nos identificar totalmente com a questão. O que significa deixar de se colocar na situação de vitima, porque a vitima é algo terrível, estanque, doente, e negativo. E você no seu caminho de descoberta da ascensão, jamais deve cultivar esses hábitos negativos. E mesmo que não consiga se livrar do vitimismo, o fato de ter alguma noção de que essa postura é negativa, já fará diferença na sua conduta.

Afastar-se do pivô de uma questão sofrida pode ajudar muito, porque como diz o velho ditado, aquilo que os olhos não vem o coração não sente. Mas temos que tentar tirar essa visão também dos olhos internos, da lembrança, das memórias recorrentes, e é ai que entra a meditação do perdão.

Quando você compreende que de alguma forma provocou este mal, que teve interação com o a dor, nesta ou em outras vidas, você deixa de ser uma pobre e impotente vitima e passa a ter o poder de escolher novos caminhos. E pode inclusive se afastar fisicamente da pessoa, ou das pessoas. Pode também se a convivência o forçar ao convívio, o que acontece com muita gente, se isolar no pensamento, não reagir a agressões, não brigar, não discutir, não levantar o mal.

Você pode sim, fazer tudo isso. Mas terá que lidar continuamente com a sua raiva. E de novo voltamos ao primeiro passo que é aceitar. Neste caso aceitar que tem raiva, que sua dor, sua mágoa ainda provoca raiva, mesmo que a situação tenha acontecido há anos atrás, a raiva pode ser muito atual. O que é uma lastima, mas uma situação freqüente.

Sempre brinco com meus clientes dizendo que o karma está na família, na verdade na forma que lidamos com nossa família. Lembrando que o karma não é uma energia fora de nós, nem muito menos uma força, uma lei que venha de fora, dos mestres que estão nos julgando. Se você ainda pensa assim, por favor mude isso. O karma é uma energia que vem de você e das pessoas envolvidas, e justamente por isso pode ser mudado. 

E garanto que mudanças poderosas podem acontecer. Já vi isso na minha vida e de outras pessoas.

Logo mais devo novamente abordar esse assunto aqui no blog, pois tenho certeza que essa compreensão do perdão é profundamente libertadora, e fundamental para a ascensão planetária.

Se você gostou, por favor comente, divulgue, coloque no facebook, porque o objetivo deste blog é servir ao despertar, ajudar pessoas que estão por perto, ou longe fisicamente mas conectadas com essa vibração.

Gratidão a querida Cleane e Jô, sempre presente, sempre amigas, sempre prontas a ajudar.

Fechando esse artigo me lembrei de uma frase que há anos os mestres repetem: Ninguém é seu amigo, ninguém é seu inimigo, cada um é seu instrutor!

Penso que se desejamos aprender com amor, precisamos nos limpar de tantas dores que estão dentro de nós, porque se não nos perdoamos, se não nos amamos, jamais teremos energia compatível para dialogar com seres de luz.

E vamos na luz ao amor e ao perdão!

Maria Silvia Orlovas

AQUELES QUE EU NÃO AMO.



Quantos desafetos já obrigaram vocês a se transformar?

Quantos seres que abandonaram vocês, que trouxeram algum tipo de padecimento e até de doença, fizeram vocês crescerem?

Aqueles, que as pessoas chamam de inimigos, são grandes mestres espirituais.

Aqueles, que as pessoas chamam de obsessores, são almas que têm muito a ensinar.

As pessoas buscam se fixar apenas no amor, no sucesso e no lado colorido, belo e positivo da sua personalidade e das suas vidas.
Porém, nas sombras, na escuridão, nos esquecidos, naqueles que não são amados, existem histórias incríveis... Grandes verdades, grandes libertações e enormes chances de crescimento.

Aqueles que não são amados são os primeiros que podem ajudar você no seu caminho.

As pessoas reclamam quando elas não encontram o amor. E muitas delas vão a centros de cura, em busca da limpeza dos seus corpos sutis.

Eu bem sei, porque muitas vezes, eu procurei o mal fora de mim. Eu acreditei que as doenças não eram minhas, que o sofrimento sim, era meu... Que a dor era minha.

Mas, que nada disso era causado pela minha personalidade ou pelas minhas ações. Me achava vítima.

E procurei, muitas vezes, alguém que fizesse um feitiço e que me libertasse do sofrimento e da dor. Alguém que fizesse uma oração e me libertasse do sofrimento e da dor. Alguém que promovesse em mim, no meu espírito, uma cura espiritual, uma cura física, uma cura emocional.

Mas, nunca aceitei os obsessores. Nunca aceitei a palavra desses obsessores.

Nem sequer tinha qualquer abertura para ouvir, desses espíritos, aquilo que eles poderiam falar para mim ou reivindicar do meu comportamento.

Eu achava, na minha forma de ver da época, que eles eram inferiores. 

Que eram espíritos sem Luz. Acreditava nos rótulos. Afinal, eu vivia num mundo em que as pessoas eram, por demais, apegadas aos rótulos: 
Aquele é o Barão; aquela é a Condessa; aquela é uma Empregada; aquele é o Serviçal; aquele outro é o Escravo, o Varredor de Ruas.
E que valor tem essas pessoas?

O valor que eu vi, era o valor do título, das belas roupas, das jóias e da condição que cada um poderia mostrar.
Infelizmente meus amados, em muitos lugares deste mundo atual, nos dias atuais em que vocês vivem, as coisas continuam muito parecidas.

Mas, eu nunca quis ouvir os obsessores, eu nunca quis saber quem eles eram. Havia uma compreensão do meu espírito, que entendia luz como Luz e as trevas como Trevas, e, o Mundo separado: O mundo daqueles que Deus ama e o Mundo daqueles que Deus não ama. O mundo que tem um grande portal de luz aberto, e, o mundo que não tem nenhum acesso à luz e nem quer esse acesso à luz.

E na minha vida, com tantos altos e baixos, com tantos amores de desamores, com tantas tristezas, com tantos erros, da minha parte e da parte daqueles que faziam parte da minha vida... Eu visitei as sombras. E nem sabia que estava visitando as sombras.

Eu visitei a escuridão das dores, das mágoas, das raivas. Quase que me tornei obsessora de um homem, do qual eu era apaixonada, apegada.

E ainda assim, eu achava que existia um mundo de sombra e um mundo de luz. Um mundo amado por Deus e o mundo esquecido. E ali residia o meu maior tormento.

Finalmente, quando me encontrei num estado de consciência num mundo espiritual mais esclarecido, e fui compreendendo as coisas da vida, as coisas do espírito... Eu comecei a ter uma visão real de mim mesma e de todos os que estavam a minha volta. E vi quantos que ainda estavam obscurecidos, magoados, empobrecidos, perdidos na ignorância.

  
Eu vi que, em muitos momentos, eu era como eles. Eu queria as coisas que eu não podia ter. Eu odiava as pessoas que não abriam as portas para mim. Eu queria vingança. Eu achava que eu tinha sofrido tanto então, que todos tinham que sofrer também. Eu achava que era vítima do abandono nos relacionamentos. Que aqueles que eu queria não me queriam. Que aqueles que eu amava não me amavam...

E eu me vi. Tão obscurecida por essas sombras, que eu comecei acreditar que eu fazia parte daquele grupo que não era amado por Deus.
E foi somente com a chegada de energias sutis, as quais, a princípio eu não me abri...  É que eu fui compreendendo que nós todos, em muitas situações, fomos ou somos obsessores. Aprisionados a pensamentos repetitivos. Machucados por coisas que não conseguimos fazer. Cheios de mágoas, cheios de sofrimentos. E muitas vezes, causadores de doenças e inquietações mentais.

Muitas vezes somos nós, aqueles que nos acreditamos, não amados por Deus. E é por isso que eu venho, com a permissão daqueles que chefiam essa casa, falar sobre minha caminhada na Terra. Eu estou em processo de ascensão espiritual. E sirvo a Grande Chama Violeta, á evolução deste Planeta.

E quero dizer a vocês, que todos são amados por Deus.

Aqueles que ainda estão na escuridão, estão em evolução. E no momento em que se abrirem para receber a Luz, como eu fiz um dia lá atrás, a Luz começou a vir e me tocar como uma aragem morna... Como um espaço que eu pudesse me deitar e ser acolhida.


Quando nós permitimos que Deus entre em nossa vida, a nossa vida se transforma.

O processo de iluminação foi um processo de compreensão. Quando eu entendi, que estava obcecada em querer valer e fazer acontecer, a minha vontade.

No momento em que eu compreendi que eu tinha que me abrir e permitir que a vontade do Divino for soberana, e que as coisas que acontecessem fossem para o meu Bem, houve um grande crescimento, um grande avanço e uma grande Luz que tocou a minha vida e me transformou.

Eu estou em processo de evolução, assim como todas as Almas estão em processos de evolução. Todos os Mentores, todos os Seres que vocês conhecem como iluminados... Têm um longo caminho atrás, e tem um longo caminho á frente. Porque o Universo é infinito. Porque Deus é um Deus de Amor e que deixa, pra cada um de nós, uma linda estrada. 

E a minha última palavra pra vocês hoje é: Observem, ouçam, sintam... 

Quando vocês estiverem à presença de um obsessor. Nunca se neguem a ouvir, a entender, o que aquele ser quer de você.

Se existe alguém que está em busca de você, atormentando o seu sono, impedindo alguma realização na sua vida... Busque compreender, busque ouvir, busque perdoar.

Ele não tem o poder de ferir você, nem de acabar com você, nem de destruir os seus planos, nem de impedir os seus caminhos.

No momento, em que você se abre a ouvir, com o coração fortalecido na sua Luz... Naturalmente, em paz, em harmonia, você estará olhando para um outro Ser.

E na sua luz conectada com o Amor Divino, naturalmente, você estará desfazendo esse mal.

No momento em que a Chama Divina tocar o seu coração e o coração daqueles que estão envolvidos na sua história, o caminho de cura está se abrindo, o caminho de ascensão está se abrindo.

Acreditem no seu Poder. Acreditem na sua Luz. E saibam que todos são amados por Deus.

Não há distinção do Amor de Deus. Não há lugar onde o Amor de Deus não penetre.

Eu Sou Maria Padilha. E assumo o resgate importante de muitas Almas desse Planeta. Assumo o compromisso de elevar a consciência de elevar as pessoas. E não me envergonho de nenhum passo da minha história, porque a minha história, me fortaleceu para ser quem Eu Sou.
E hoje, na consciência do poder transformador e da elevação do Planeta: Eu Sou, o que Eu Sou.

Tenham Paz.
  
Mentora: Maria Padilha
Data: 12/03/2014

Canal: Maria Silvia Orlovas

CADA UM TEM A SUA MISSÃO.



Em cada momento da vida, a sua missão aparece. Até mesmo, nos momentos em que você pensa que está perdido e que nada lhe resta a fazer. Nesses momentos, a missão se mostra ainda mais clara.

O primeiro passo é você olhar pra si mesmo e buscar a compreensão de cada fato que está na sua vida: A ausência e a presença das pessoas; O resultado de suas escolhas do passado; O resultado das suas atitudes; E aquilo que você espera pra si mesmo.

A missão é como uma casa que será construída.

Espiritualmente, antes de você encarnar, essa missão era um plano, era uma planta desta casa. Ali, antes de você encarnar, como faz o 
Engenheiro, o Arquiteto, o Construtor... Ele faz planos, ele olha para aquele projeto que será a sua vida, a sua nova casa e imagina; onde entrará o Sol, como será o Tempo, como é o Terreno que ele vai enfrentar, como será a edificação, grande/pequena... Qual será o estilo dessa casa.

Ele pensa em tudo... Quem vai morar. O tempo que deve demorar essa construção. Quem serão as pessoas que por lá circularão. Se a família que vai habitar aquela casa tem hábitos de cozinhar, de receber pessoas, se tem animais... Tudo é pensado.

Mas, a verdade daquela casa, aparecerá quando ela começar a se erguer.

E, a verdade daquela construção, acontecerá quando as pessoas começarem habitar aquela casa... Viver. Aquela casa ganhará a dinâmica, o movimento.

E algumas coisas, que no projeto original pareciam perfeitas, se mostrarão imperfeitas, inadequadas. E assim, essa casa poderá sofrer reformas, transformações. E muitas coisas, ao longo da vida, poderão mudar.

Assim também é com vocês. Existe um Plano Divino.

Um plano que, muitas vezes não é perfeito, mesmo antes de vocês encarnarem. Porque, esse Plano depende das suas escolhas e da sua sabedoria. Naquele momento, espiritualmente, você também não acessa toda a perfeição do seu pensamento.

Então, muitas coisas que você pensou, como espírito, antes de encarnar... Quando você adentrou no mundo da matéria e se deparou com a realidade material... Você viu que não era bem assim, que teriam que acontecer mudanças, que você deveria mudar o seu Plano Original. 

Então você pega a sua Carta do Destino, você pega a Planta da sua casa e você faz adaptações.

E em alguns momentos, quando há um aceleramento, quando as coisas vão mais rápido do que você imagina... Você pode até concluir aquela casa, e vender aquela casa, e ir para uma outra casa. Você poderá ir pra um outro espaço, para novas experiências. Porque aquele fluxo, aquele movimento da vida, aquele entendimento que você tinha que ter, vivendo aquelas limitações... Aquele ciclo se fechou. Então, um novo ciclo deve acontecer.

Não se desesperem com as mudanças. Não queiram segurança no momento em que vocês vivem a transição. A segurança, no momento de transição, não existe. Porque, aquilo que foi não é mais. Aquilo que será ainda não aconteceu.

Então, nesses momentos de mudanças, tenham paciência. Desenvolvam a fortaleza espiritual de acreditar na sua Luz interna, no seu coração e no seu Bem.

Algumas quebras são absolutamente necessárias para o crescimento. 

São absolutamente necessárias para a formação do ego, do caráter. Para fortalecer as pessoas em novas escolhas e novos valores.

Você são seres de Luz, vocês não são seres da Terra. Vocês ocupam um corpo material com um curto espaço de vida. Vocês são o espírito. Um espírito com consciência e que está evoluindo em consciência.

A primeira missão, o primeiro passo da missão, é olhar pra si mesmo. É aceitar aquilo que você tem. Ter paz consigo mesmo e com o seu passado. Ter paciência com as pessoas e com aquilo que você deve fazer.

E aí, quando você encontra este conforto, esse equilíbrio... Você pode olhar o mapa do seu destino, olhar o mapa da sua casa. E ver as reformas que são necessárias e fazer planos pra essas reformas. E adaptar á você mesmo, ás suas expectativas, os seus desejos, os seus sonhos e o seu bem estar.

Nunca esqueça que você é um Ser de Luz. E que existe pra você um plano perfeito, uma idéia perfeita da sua vida e do seu destino. E que todas as experiências que você passa, fazem parte do seu crescimento.

Nunca desmereça nada do que você está vivendo. A dor tem a função da transformação. A alegria tem a função do refrigério, dos bons ventos, da aragem fresca que acalma e aquieta o coração.

Então, foque na sua Luz. Foque no seu coração, no seu bem, e deixe as coisas fluírem. Nós cuidamos de vocês, quando vocês se permitem serem cuidados por nós.

A serviço da Chama Violeta, Eu Sou Mestra Pórtia. E venho com o meu amor e com a minha luz. Aprendi estar com o Mestre da Chama Violeta. 

Servindo, amando e muitas vezes, reconhecendo nele o meu erro. Porque eu olhava para ele e via, percebia, o quanto eu poderia melhorar.

E ainda sim, algumas vezes, no meio do meu caminho, da minha evolução... Eu senti pesar e dor, quando me reconheci errada, quando reconheci que minhas escolhas também não ajudaram.

E ali, naquele momento, eu sabia que o que me restava a fazer era amar a Deus, era ter paz no coração, era não brigar com o meu destino e com a colheita que eu estava tendo. E seguir em frente, com amor e com luz.

E sempre fui apoiada. E quero dizer a todos vocês, que me ouvem: Que todos são apoiados, quando se ancoram na Fé, no amor do Pai, no carinho de Deus. Vocês são muito amados.

E cada um que desperta e que entra nesta sintonia da Chama Violeta, de Paz e de Amor, ajuda a evolução de todo o Planeta. Porque se você está bem, você leva essa palavra de luz e de amor aos seus amigos, aos seus companheiros, á sua família...

E assim se forma o grande impulso positivo da evolução. O grande impulso da Consciência Crística e do Despertar do Eu Sou.

Sigam em paz, vibrem em luz. Lembrando sempre da Luz, da Força, do Eu Sou.

Mestra: Pórtia
Data: 19/03/2014

Canal: Maria Silvia Orlovas

AS FREQUÊNCIAS LEMURIANAS ATIVAS



Mensagem da Amada Maria
Canalizada por Elsa Farrus
Em 18 de abril de 2014
Amada filha, sou Maria.

As frequências entrantes e as emissões do sol de Alcyon enfatizarão a frequência turquesa no coração de Gaia.

Por isso, nas próximas horas, vocês sentirão todos os seus corpos acelerados e, sobretudo, as bases de suas colunas vertebrais, assim como as cervicais.

É a união e conexão com suas linhas de vida através do centro sacro e do centro laríngeo.
Permitam-se espaços de descanso ou de silêncio para integrar as energias entrantes que reativarão novos fios de sua consciência lemuriana.

Vocês estarão mais sensibilizados do que nunca com o seu ambiente, serão parte sensível e muito concreta da natureza que os cerca e serão membros muito ativos em relação a dinamizar os conflitos ao seu redor para assim poderem acelerar os resultados.

Amados irmãos, é tempo de celebrar as aberturas internas e a comunicação com sua essência.

Por isso não se surpreendam se captarem a doçura da brisa ou a tristeza de algum rincão de Gaia que ainda não foi restaurado.

Faz parte da sua frequência turquesa e do cristal de sua consciência diamantina, no chakra do coração, estabelecer contato com toda a vida, em seu interior, seu físico, seu ambiente e seu planeta.

Graças a isso vocês poderão completar suas memórias e desbloquear seus processos de “somatização ou doenças”.

Graças a esta conexão, vocês começarão o que alguns de vocês já trabalham, que é a cura pela consciência.

À medida que tomam consciência de sua essência, tomam consciência de suas antigas formas de viver e, ao perdoá-las, compreendê-las ou curá-las, poderão acessá-las de forma consciente e liberá-las...

Todas as técnicas são boas, mas somente uma é eficaz: amar e repeitar, essa é a chave da cura.

Ver em globalidade, mais além da dor, ver a totalidade dos fatos, permitirá vocês transcenderem seus passados em consciência e por isso curá-los.

A sintonia cristalina do raio turquesa, que irá aumentando até 27 de abril, lhes permitirá despertar em igualdade diante dos eventos e receber mais sincronias a cada decisão como amostra da fluidez da vida.

Ditas sincronias estarão em conformidade com sua consciência, ou para seguir caminhando ou como redemoinho, para tomar consciência e posição diante de algo.

Não se muda de escalão sem terminar de estar...

Amados, vivam a beleza desta frequência e permitam-se chorar, liberar, sentir e amar.

Essa é a chave para a sua autêntica consolidação como seres físicos completos.

Um forte abraço desde o sol de Alcyon,

Maria.

Um beijo,

Elsa

Fonte: http://ascensionalquimicageometrica.blogspot.com.es/

Tradução: Blog SINTESE