sábado, 31 de agosto de 2013

VENCENDO AS LIMITAÇÕES


Fato é que ninguém vive sem limites. Não existe vida sem limitações. O que nos faz mais ou menos felizes é a forma que lidamos com as limitações.

Como cada um tem seu karma, seu caminho, seu aprendizado, os limites mudam de pessoa para pessoa, de fase da vida, de lugar, de jeito... Mas limite é limite, e significa restrição e muito pouca gente sabe contornar, vencer, aceitar as restrições.

Se não gostamos de críticas, o que sentimos, então, frente a um impedimento real, a uma pessoa que atravessa nosso caminho com más intenções, às vezes, realmente desejando o mal?

A atitude mais comum, e infelizmente mais natural, é reagir de modo negativo. Algumas pessoas brigam frontalmente, desafiam, mesmo sabendo que podem sair perdendo, porque nessas horas o instinto vence. Outras pessoas, mais racionais, talvez menos impulsivas, recolhem os sentimentos, não respondem, não confrontam, mas isso não significa que não sintam ódio. Mesmo quando esse sentimento é elaborado e entendido como ressentimento.

Infelizmente, as relações em conflito não estão apenas no ambiente profissional, ainda que por lá seja bem comum a gente se deparar com desafetos, o que é muito ruim, pois essa limitação nos impede de evoluir, de mostrar nosso melhor; impede, inclusive, que vibremos de uma forma mais leve que nos permita entrar em sintonia com um universo que também pode ser muito generoso. Aliás, generosidade é um maravilhoso antídoto para qualquer limitação. E imagino que você, amigo leitor, deve estar se perguntando: como ser generoso quando estamos enfrentando tantas restrições, até financeiras???

Compreendo essa dificuldade e vou usar o caso do Ângelo justamente para explicar um pouco melhor a questão da abertura, da coragem, e da generosidade para vencer os limites. Ângelo, um rapaz de origem alemã, foi criado numa cidade pequena do Rio Grande do Sul. Como ele mesmo disse, cresceu numa família de imigrantes, gente simples e muito trabalhadora. Muito jovem, ele se imaginava longe do campo, queria ganhar o mundo, trabalhar na cidade, e ao mesmo tempo que fazia seus planos, sentia-se culpado em não gostar muito da família. Disse que passava horas quieto no seu canto imaginando o futuro, e enquanto seus irmãos e outros colegas se divertiam, ele preferia estudar.

Naturalmente, seu desejo se cumpriu, pois ele colocou muita força e determinação para chegar onde chegou, e aos quarenta e poucos anos, quando veio me procurar para entender o que estava limitando o seu progresso, já tinha conquistado muita coisa. Mas chegou à conclusão que havia um limite na sua vida, uma barreira, pois depois de um certo patamar, ele sentiu que deixou de vencer. Querendo entender um pouco melhor a vida espiritual e superar esses limites ele, procurou a Terapia de Vidas Passadas, porque tinha absoluta certeza que suas atitudes hoje eram corretas, que nunca parou de lutar. Então, por que as coisas davam errado?

A Sessão de Vidas Passadas mostrou um retrato muito fiel desta vida presente, onde ele também deixou a família de lado para seguir como guerreiro, vencendo sempre as lutas e criando uma grande barreira para se proteger. Naquela vida não se casou, não criou outros laços, de tão focado que estava em seus objetivos, e mesmo sendo um excelente guerreiro, nunca alcançou um cargo de mando.

No mesmo dia, apareceu uma outra história de um menino abandonado que queria brincar, e sentia a ausência do pai, do núcleo familiar. E claro que o Ângelo não gostou de nada disso. Mas não sei o que ele imaginava, pois o objetivo de vidas passadas é justamente analisar os aprisionamentos em busca de libertação, tentando abrir a energia para entender melhor que tipo de atitude está impedindo a felicidade.

Percebo que para muita gente o problema está justamente no foco que as pessoas colocam nas suas questões. Normalmente, ninguém quer tocar a dor, as pessoas querem soluções que resolvam sem doer, mas como os mentores ensinam, a verdadeira cura vem de dentro, da compreensão das atitudes que limitam a nossa vida, por que apesar de parecer que a limitação vem do mundo que não se abre, na verdade, o limite é auto imposto, quando ficamos estanques numa postura, sem nos abrir para mudar.

E era exatamente esse o problema do Ângelo, ele queria a mudança, mas não queria fazer nada diferente. Quando perguntei da sua última viagem, que não fosse a trabalho, ele me relatou sua lua-de-mel com a ex-esposa!

A vida dele estava tão fechada, que nem no final de semana ele tinha energia, ou vontade de sair com os amigos. Quando saía era para beber, o que trazia uma certa alegria momentânea, mas vazia. Relacionamentos, ele dizia ter vários, mas nenhum mais íntimo, no sentido emocional, pois quando percebia que os laços estavam se aprofundando preferia seguir para uma outra aventura.

Sugeri uma terapia, pois sem compromisso, sem abertura emocional, até a inteligência racional se compromete. As pessoas não sabem, mas ficam emburrecidas quando não se permitem expressar emoções. Pois os canais se fecham. Precisamos dar expressão ao que sentimos, ao que pensamos. Ângelo me confidenciou que não sabia ser político, mostrar-se, fazer seu marketing pessoal, preferia usar sua competência.

O discurso dele era quase bom, porque todo mundo precisa desenvolver seus talentos, investir em cursos e tudo mais, mas precisamos também aprender a nos colocar, ser gentis com as pessoas, cultivar amizades e relacionamentos, pois depois de um certo estágio da vida, ter boas relações é mais importante do que um currículo.

Ângelo saiu meio perplexo do nosso encontro, pois dentro de tantas limitações que ele criou para si, já tinha imaginado as possíveis respostas que encontraria no nosso encontro. O novo assustou, mas sem fazer algo diferente, como obter outras respostas?

Assim, amigo leitor, fica minha sugestão, de abrir a mente e o coração, para aqueles que desejam encontrar outros resultados. Não basta se esforçar, é preciso também ser criativo e aberto à sorte.

por Maria Silvia Orlovas - morlovas@terra.com.br

PERDOAR É NECESSÁRIO!



Perdoar é necessário quando existe mágoa em seu coração. Toda mágoa pesa no caminho de sua vida, lhe prende, não lhe deixa voar. É como uma pedra que você carrega em suas costas, um peso que você leva, que mina a sua energia. Um nó cego na alma e que bloqueia o seu viver. O pior é quando você esconde a mágoa dentro do seu coração, como a sujeira que se joga para debaixo do tapete.

Veja! A sujeira que se joga para debaixo do tapete não deixou de existir, a mágoa ainda está aí. Às vezes, por alguma razão, não é possível dizer, botar para fora tudo que você queria falar. A mágoa fica lhe corroendo, e se torna uma vingança oculta contra a pessoa que lhe magoou. E quanto mais ela fica dentro de você, tanto mais ela vai crescendo, tanto maior o poder da mágoa em seu coração, tanto maior poder você dá a ela de influenciar negativamente a sua vida. Olha! Toda mágoa termina se transformando em raiva. E não é possível ter saúde, ser saudável, amar, ser feliz, construir uma vida, recomeçar, com esse sentimento dentro de você.

Perdoar, antes de tudo, é bom para você. É simples, mas não é fácil! Isto porque o perdão não acontece da boca para fora. Quando você se sentiu magoada, ofendida, enganada, injustiçada, tudo isto aconteceu em seu coração. Logo, é em seu coração que o perdão também deve acontecer, no âmago de sua alma. O perdão é uma alquimia interior que acontece, um salto quântico, um movimento na energia da sua alma para cima, que lhe liberta, que eleva a sua alma. Você evolui com o perdão! Os mestres dizem:

- O perdão é a evolução da alma na velocidade da luz.

Para perdoar só é necessário a si mesmo. É necessário ir fundo, em si mesmo. Encontrar um caminho que lhe leve à raiz do problema, à dor que gerou o seu sofrimento e que você guarda, que você esconde por alguma razão. Quando conseguir alcançar o âmago da questão, neste espaço, os guias lhe ajudam, a existência lhe conduz, você é apenas instrumento. A sua consciência se expande, mudanças acontecem em seu interior, a sua consciência se restabelece.

Para saber se você perdoou, quando lembrar, quando encontrar a pessoa, se a lembrança ou a situação não mais lhe incomodar, não mais lhe trouxer algum ressentimento, o perdão aconteceu. Depois que você perdoa, você não é forçada a tratar bem. É suficiente apenas ser natural e se proteger se for necessário. Na verdade, depois que você perdoa, não é preciso nem mesmo que a outra pessoa saiba, você não precisa nem contar a ela. É possível perdoar até mesmo a alguém que já não está mais perto de você.

Quando você aprende a perdoar situações profundas que aconteceram em sua vida, perdoar as pequenas coisas do dia a dia torna-se mais fácil. Isto traz qualidade em seu viver. O perdão lhe deixa leve, lhe torna livre, vivo, faz a vida fluir, lhe eleva, eleva a alma! Certo tipo de sabedoria se ajunta ao seu ser. Você tem mais tempo para viver a vida e não lutar contra a vida.

Aos poucos, você vai tirando a vida de letra, você vai aprendendo a lidar com o vazio, com a ausência de amor que existe no próximo, no mundo. Você aprende a se proteger, sem agredir. Você vai sentindo de verdade que o maior benefício do perdão não é para quem foi perdoado, mas para quem perdoou. E, se o seu coração já estiver tomado pelo amor maior, ainda será capaz de agradecer, pois, perceberá que por meio da experiência do perdão a sua alma evoluiu, a sua evolução espiritual aconteceu, você se aproximou ainda mais da sua luz interior, experimentou Deus no seu coração, esta oportunidade.

 

Paz e Luz


Fonte: somostodosum

O PERDÃO

 

Para se ter uma vida saudável,

Tanto física quanto emocionalmente,

Pratica o perdão em tua vida,

Assim não ficarás doente.

 

Perdoar não é esquecer,

O mal que alguém te fez…

Quem esquece não melhora,

E pode errar outra vez.

 

O perdão alivia as mágoas,

E solta as emoções negativas,

Não fique cultivando o rancor,

Dando várias justificativas.

 

Quem odeia precisa libertar-se

Para ter uma vida feliz,

É preciso conhecer nosso íntimo,

E acessar a causa raiz.

 

Perdoa quem te roubou,

Perdoa quem te matou,

Pessoas inferiores não podem sufocar,

O espírito de quem aprendeu a amar.

 

Não queira vingança, não retalie,

Não caia nessa cilada,

Reproduzir o mal de outrem,

Não apaga a raiva apertada.

 

Pense nos teus erros,

E no que podes evoluir,

Não é por que outros descem,

Que tu não podes subir.

 

Pense, se alguém errou contigo,

Tu também não és perfeito,

Talvez em outros tempos,

Erros semelhantes podes ter feito.

 

Com o perdão, podes te libertar,

Isso sim é essencial,

Siga tua vida, olhe para frente,

Viver com raiva não é natural.

 

Perdoa a calúnia e a ofensa,

A vingança não compensa,

Não sejas igual a quem te feriu,

Escolha ser forte, não vil.

 

Autor: Hugo Lapa

 

VERDADEIRA RIQUEZA NÃO É O DINHEIRO, É O AMOR



As pessoas que não conseguem amar outras começam a amar o dinheiro, porque o dinheiro é um meio de possuir coisas. Quanto mais dinheiro você possui, mais coisas pode possuir; e, quanto mais coisas você possuir, mais poderá se esquecer das pessoas.

 Você terá muitas coisas, mas não terá nenhuma satisfação porque a satisfação profunda só vem quando você ama uma pessoa. O dinheiro não pode se revoltar, mas também não pode responder, esse é o problema. É por isso que as pessoas miseráveis tornam-se muito feias. Ninguém jamais respondeu ao seu amor.

 Como você pode ser belo sem amor caindo sobre você, sem amor derramando-se sobre você como flores? Como você pode ser belo? Você se torna feio. Torna-se fechado.

 O homem que possui ou tenta possuir dinheiro é miserável e estará sempre com medo das pessoas porque, se elas puderem se aproximar, começarão a compartilhar.


 - Osho, em Dinheiro, Trabalho, Espiritualidade.

QUE JANELA VOCÊS DESEJAM ABRIR?



Mensagem dos Pleiadianos
Canalização de Sandra M. Luz
13/08/2013

Saudações pleiadianas amados irmãos.

Um novo cenário se apresenta diante de vocês.

Aqui estaremos representando como duas janelas que serão abertas por vocês de acordo com suas decisões internas.

Uma dessas janelas traz uma visão limitada, para aqueles que desejam continuar na frequência da 3ª dimensão.

A outra janela traz uma visão para aqueles que desejam vivenciar a 5ª dimensão.

Como podem observar tudo ao seu redor encontra-se em um processo de transformação, e muitas coisas encontram-se ruindo, através do próprio questionamento de seu interior.

Seus olhares são de perplexidade e muitos de vocês já não sabem que rumo darem as suas vidas.

Vocês estão sendo convidados a decidirem que janela querem abrir e o que querem ver, sentir e pensar.

Todos podem abrir a janela que permite vivenciar um mundo melhor, mais feliz e mais equilibrado, mas esta escolha exige de quem a deseja abrir um requisito importante: o uso da chave mais importante que possuem: o amor verdadeiro.

E este amor verdadeiro é vivenciado através dos valores divinos que existem em seu interior, onde o que você sente e pensa é expresso também para seu exterior.

Enquanto reagirem da mesma forma que as outras pessoas, não mudarão e nem melhorarão suas vidas.

Vocês ainda não acreditam que possam ajudar no processo de mudança das pessoas e este pensamento é daqueles que vivem na frequência da 3ª dimensão.

A janela da 3ª dimensão é aquela que acha que as pessoas não mudam,  que não querem mudar, que não adianta investir em ninguém, e que o problema esta sempre no outro.

A janela da 5ª dimensão é aquela que entende que cada ser esta fazendo o seu melhor, e que sempre se pode fazer algo para ajudar o  outro a caminhar mais rápido.

Se você insiste em abrir sempre a janela da 3ª dimensão cada vez mais verá um mundo ruim e trará mais desalento, medo, tristeza e desequilíbrio as suas vidas. Porque esta dimensão está com seus dias contados.

O processo natural é seguir adiante, tudo esta em seu processo de ascensão.

O processo de transição esta sendo estabelecido e será concluído no momento previsto.

Se vocês não se abrirem para o novo, fortalecendo a confiança em si e no Poder Maior continuarão indecisos, confusos e infelizes.

Mas se decidirem confiar, buscar as mudanças necessárias liberando-se de crenças, hábitos, padrões negativos tudo fluirá melhor em suas vidas, porque então não estarão remando contra a maré, mas sim seguindo o fluxo do rio.

Só precisam parar de reagir e começar a agir, decidindo-se por querer o melhor para  vocês e para os outros.

Precisam cultivar os valores divinos como o amor, a compaixão, a gratidão, a doação, a fé e a confiança.

E soltarem definitivamente o medo, a magoa, a irá, a ganância, a crítica e a cobrança.

Talvez vocês digam, mas não sou eu que estou fazendo mal e sim eles, e então teremos que dizer que vocês estão aumentando o mal neles focando nesta energia que vem de vocês.

Aquilo que você foca se torna maior.

Ao decidirem-se abrir a janela que os levam a 5ª dimensão sentirão uma imensa sensação de paz inundando-os, a confiança se apresentará, seu olhar se tornará amplo e você encontrará a luz que mostrará o caminho e como chegar até seu objetivo.

Enquanto vocês não decidem qual janela desejam abrir, seu interior o auxilia trazendo o desconforto como forma de mostrar que precisam fazer algo.

Um novo horizonte os espera, mas para vê-lo precisam caminhar até ele, e a cada passo que derem uma nova cor do arco-iris se apresentará diante de vocês, para que se lembrem de que nunca estão sozinhos.

E aqui encerraremos nossa conversa e desejamos que façam suas melhores escolhas.

É permitido compartilhar esta mensagem em site e blog desde que seja respeitado o texto original e os créditos ao autor. Não é permitido a alteração do texto na reprodução de videos do youtube.

nososarcturianos.blogspot.com

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

PALAVRAS DE SAI BABA



Vim para acender a chama do Amor em seus corações, para que ela brilhe dia a dia com mais esplendor.
Não vim em benefício de alguma religião em particular.
Não vim em nenhuma missão de publicidade para qualquer seita, credo ou causa, nem vim reunir seguidores para nenhuma doutrina.
Não tenho planos para atrair discípulos ou devotos ao meu rebanho ou a algum outro rebanho.

Vim para falar-lhes desta Fé Unitária Universal,

deste Princípio Divino,

deste Caminho de Amor,

desta Ação de Amar,

deste Dever de Amar,

desta Obrigação de Amar." 


Sathya Sai Baba

AS ENERGIAS DE AGOSTO DE 2013.



Mensagem de Jennifer Hoffman

5 de Agosto de 2013.


2013 está voando e estamos agora no oitavo mês, Agosto, cujas energias oferecem novos inícios e novos términos. É um mês cuja energia parecerá muitas vezes que estamos sendo puxados em duas direções diferentes e a decisão vai ser baseada na pergunta: “Será que avançamos ou retornamos?” Ficar parado não é mais uma opção e as escolhas devem ser feitas. Durante três semanas neste mês, temos uma oposição Júpiter/Plutão, que irá destacar as oportunidades que se abrirão para nós, bem como proporcionarão razões para deixarmos ir as velhas formas, padrões e hábitos. Estamos plenamente em nossa jornada da evolução e ascensão e isto tudo é bom, ainda que nem sempre pareça bom.

As energias deste mês são expansivas e enquanto nos é mostrado o que se expande em nossa vida, devemos nos lembrar de que a energia não tem julgamento. Assim, o que nos traz alegria, paz e amor se expandirão equivalentemente com o que estiver atualmente em nossa vida que nos impede de experienciar estas coisas. Para o que estamos nos encaminhando e o que precisamos liberar para chegarmos lá? O que queremos para nós mesmos e que crenças ou pensamentos limitantes poderemos liberar para permitir que a energia entre? Como estamos usando os nossos recursos físicos, mentais, emocionais e espirituais em nossas vidas e que podemos render, deixarmos ir, para que sigamos em frente e avancemos?

Iremos nos defrontar com o “real’ em nossa realidade neste mês. Quando a verdade nua e crua (Plutão) for revelada pela lâmpada de 10.000 watts (Júpiter), todas as áreas onde estamos em negação, sendo menos elevados, não alinhados com a nossa verdade divina, não nos permitindo encarar as nossas vidas com a coragem e a confiança para vivermos de acordo com o nosso potencial mais elevado – não o que permitimos através dos nossos medos, mas aqueles que permitimos a partir do nosso coração – serão revelados. Não é o momento para julgamento, é o momento para a ação. E agir pode ser mudar de uma crença limitante para a expansão, dando ao nosso coração uma voz em nossos planos, observando atentamente, tentando descobrir o que realmente queremos, e estabelecendo isto como a nossa intenção para a nossa vida.

Será que vamos desistir ou nos levantarmos quando o nosso desejo de mudança for recebido pelo nosso medo da transformação? Agosto nos dará um lugar na primeira fila para as possibilidades que estão disponíveis, quando estivermos dispostos a dar este primeiro passo, que é estarmos dispostos a nos permitirmos experienciar o nosso brilho, a nossa grandeza, a nossa mestria e o potencial que temos, até agora, e dos quais estivemos inconscientes. É o momento de ouvirmos a esta voz calma e pacífica que está nos dizendo que nos atrevemos a nos tornarmos o que sempre soubemos que nos era possível. O Universo nos apoiará e o mundo precisa que estejamos percorrendo o nosso caminho divino agora. E enquanto criamos espaço para os nossos potenciais mais elevados, abrimos também imensos portais para permitir que a Terra e a Humanidade façam isto também. A jornada mais longa começa com este primeiro passo, para que saiamos com coragem, confiança e segurança. Nós somos “o que”, o Universo proporciona o “como”. Estabelecemos os padrões ou forma para a energia, e ela flui em qualquer recipiente que criarmos para ela. Verifiquem se o seu recipiente é tão grande quanto possível.

Como eu escrevi nas previsões de 2013: “Durante todo este ano, a sua intenção servirá como a sua luz guia para a sua vida, assim estabeleçam intenções poderosas e significativas para este ano transformador e evolutivo.” Que transformação vocês ainda não alcançaram em sua vida e o que estão dispostos a permitir que aconteça agora?Podem estabelecer uma intenção poderosa para isto? A chave deste mês é “permitir”, e enquanto nos abrimos para recebermos as bênçãos que manifestamos em nossas vidas, permitimo-nos ser mais do que tudo o que somos, de momento a momento. O que querem ser “mais” em sua vida? Permitam-se estar abertos a isto e estejam dispostos a recebê-lo. O Universo está esperando que reconheçamos o que ele já sabe sobre nós. Vamos todos torná-lo real e fazê-lo acontecer.


Tradução: Regina Drumond –reginamadrumond@yahoo.com.br

terça-feira, 27 de agosto de 2013

A ESSÊNCIA DO EGO




Eckhart Tolle

A maioria das pessoas está tão identificada com a voz dentro da própria cabeça - o fluxo incessante de pensamento involuntário e compulsivo e as emoções que os acompanham - que podemos dizer que esses indivíduos estão possuídos pela mente. Quem se encontra inconsciente disso acredita que aquele que pensa é quem ele é. Essa é a mente egóica. Chamo-a de egóica porque existe uma percepção do eu, do ego, em todos os pensamentos - lembranças, interpretações, opiniões, pontos de vista, reações, emoções.
Isso é inconsciência, espiritualmente falando. O pensamento, o conteúdo da mente, é condicionado pelo passado: pela formação, pela cultura, pelos antecedentes familiares, etc. O núcleo central de toda a atividade mental consiste em determinados pensamentos, emoções e padrões reativos repetitivos e persistentes com os quais nos identificamos com mais intensidade. Essa entidade é o próprio ego.

Na maioria dos casos, quando dizemos "eu", é o ego que está falando, e não nós, como temos observado. O ego compõe-se de pensamentos e emoções, de uma série de lembranças que reconhecemos como "eu e minha história", de papéis habituais que desempenhamos sem saber e de identificações coletivas, como nacionalidade, religião, raça, classe social e orientação política. Ele contém ainda identificações pessoais não só com bens, mas com opiniões, aparência exterior, ressentimentos antigos e conceitos sobre nós mesmos como melhores do que os outros ou inferiores a eles, como pessoas bem-sucedidas ou fracassadas.

O conteúdo do ego varia de pessoa para pessoa, no entanto todo ego funciona de acordo com a mesma estrutura. Em outras palavras: os egos diferem apenas na superfície. No fundo, eles são iguais. De que maneira são semelhantes? Eles existem à custa da identificação e da separação. Quando vivemos por meio do eu construído pela mente, que se constitui dos pensamentos e das emoções do ego, a base da nossa identidade é precária porque os pensamentos e as emoções são, por sua própria natureza, efêmeros, instáveis. Assim, todo ego está continuamente lutando pela sobrevivência, tentando se proteger e aumentar de tamanho. Para sustentar o pensamento do eu, ele precisa de algo oposto, que é o pensamento "o outro". O "eu" conceituai não consegue sobreviver sem o "outro" conceituai. Os outros são sobretudo os outros quando os vemos como inimigos. Numa extremidade da escala desse padrão egóico de consciência, situa-se o hábito compulsivo de encontrarmos defeitos nas pessoas e nos queixarmos delas. Jesus referiu-se a isso quando disse: "Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão e não reparas na trave que está no teu olho?" No outro extremo da escala, encontram-se a violência física entre indivíduos e as guerras entre países.

Embora, na Bíblia, a pergunta de Jesus permaneça sem resposta, ela é, sem dúvida: porque quando critico ou condeno o outro sinto-me maior, superior.

 
Eckhart Tolle - O Despertar de uma nova Consciência

TODA DOENÇA TEM ORIGEM NUM ESTADO DE NÃO-PERDÃO


Nelson Matheus

Sempre que estamos doentes, necessitamos procurar dentro de nossos corações para descobrirmos quem precisamos perdoar.

O conhecido livro Um curso em milagres diz: “Toda doença tem origem num estado de não-perdão” e “Sempre que ficamos doentes, precisamos olhar à nossa volta para vermos a quem precisamos perdoar”.

Eu acrescentaria a isso que a pessoa a quem você achará mais difícil perdoar é a da qual você mais precisa se libertar. Perdoar significa soltar, desistir. Não tem nada a ver com desculpar um determinado comportamento. É só deixar toda a coisa ir embora. Não precisamos saber como perdoar. Tudo o que necessitamos fazer é estarmos dispostos a perdoar. O Universo cuidará dos “como”.

Compreendemos bem demais nossa própria dor. Como é difícil para a maioria de nós compreendemos que eles, sejam lá quem forem, que mais precisam de nosso perdão, também estão sofrendo dor. Precisamos entender que eles estavam fazendo o melhor que podiam com a compreensão, a consciência e o conhecimento que tinham na época.

Quando alguém vem a mim com um problema, não importa qual seja – má saúde, falta de dinheiro, relacionamentos insatisfatórios, criatividade sufocada -, trabalho unicamente numa só coisa, ou seja, em amar o eu.

Aprendi que, quando realmente amamos, aceitamos e aprovamos a nós mesmos exatamente como somos, tudo na vida funciona.

É como se pequenos milagres estivessem em todos os cantos. Nossa saúde melhora, atraímos mais dinheiro, nossos relacionamentos tornam-se mais satisfatórios e começamos a nos expressar de forma plena e criativa. Tudo parece acontecer sem nem mesmo tentarmos.

Amar e aprovar a si mesmo, criar um espaço de segurança, confiança, merecimento e aceitação resultará na criação da organização da sua mente, criar relacionamentos mais amorosos em sua vida, atrair um novo emprego e um novo e melhor lugar para viver, e até permitir que seu peso corporal se equilibre. Pessoas que amam a si mesmas e aos seus corpos não se prejudicam nem prejudicam os outros.

A auto aprovação e a auto aceitação no aqui e agora são as principais chaves para mudanças positivas em todas as áreas de nossas vidas.

O amar a si mesmo, amar o eu, começa com jamais nos criticarmos por nada. A crítica nos tranca dentro do padrão que estamos tentando modificar. A compreensão e os sermos gentis conosco mesmos nos ajudam a sair dele. Lembre-se, você esteve se criticando por anos e não deu certo. Tente se aprovar e veja o que acontece.

Na infinidade da vida onde estou, tudo é perfeito, pleno e completo.

Acredito num poder muito maior do que eu que flui através de mim cada momento de cada dia.

Abro-me à sabedoria interior, sabendo que existe apenas Uma Inteligência neste Universo.

Desta Inteligência vêm todas as respostas, todas as soluções, todas as curas, todas as novas criações.

Confio nesse Poder e Inteligência, sabendo que seja o que for que eu precise saber é revelado a mim e que seja o que for que eu precise vem a mim na hora, no espaço e na sequência certos.

Tudo está bem no meu mundo.

Louise Hay

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CÓDIGOS ARCTURIANOS - PARTE 2



Compartilhando com vocês os códigos Arcturianos

Paz, Luz e Amor a todos,
Margarida

CÓDIGOS ARCTURIANOS - PARTE 1



Compartilhando com vocês os códigos Arcturianos.

Paz, Luz e Amor a todos
Margarida

A CADA PASSO


Numa peregrinação, a cada passo, você está se aproximando de Deus e a cada passo que dê em direção a ele, são dados dez passos dele em direção a você.

Quando a estrada termina e o objetivo é cumprido, o peregrino sente que viajou apenas de si para si mesmo, e o Deus que encontramos estava o tempo todo dentro de nós, ao redor de nós, conosco e ao nosso lado.
 (Satya Sai Baba)

ATITUDE  CURATIVA

Nunca o planeta terra esteve tão necessitado de cura quanto neste momento em que vivemos. A atitude curativa é necessária quando começamos a despertar para tudo o que criamos no passado de modo inconsciente. Partes da nossa consciência podem ser curadas a todo instante e essa cura se processa com maior intensidade quando reconhecemos que, no nível da alma, contamos com todo o potencial de cura de que precisamos. 

Podemos curar a nós mesmos e ao planeta quando nos libertamos de toda a negatividade e ignorância e escolhemos canalizar o nosso potencial criativo para receber e irradiar o amor que vem da alma.

Sugestões práticas para uma atitude curativa: 

*Pratique o perdão. Sem perdão não há cura. É como se estivéssemos acorrentados à pessoa ou situação que precisamos perdoar. O perdão libera as correntes.

*Pratique a presença da alma. Crie um Templo de Luz Interior na sua meditação e transforme-o em local de cura pessoal e planetária.

*Deixe que os Anjos participem da sua vida. Invoque a presença angélica e torne a sua vida mais leve e bem-humorada.

*Veja como você anda se alimentando física, emocional e mentalmente.

(O Livro das Atitudes – Sonia Café)

NÃO SEJA DESNECESSARIAMENTE SOBRECARREGADO PELO PASSADO.



 
Vá fechando os capítulos que você já leu; não há necessidade de ficar voltando e voltando de novo. E nunca julgue nada do passado pela nova perspectiva que está chegando, porque o novo é o novo, incomparavelmente novo e o antigo foi certo dentro de seu próprio contexto, e o novo é o certo dentro de seu próprio contexto, e os dois são incomparáveis.

(Osho)

COMO ACESSO A MINHA INTERDIMENSIONALIDADE?

 

Quem já ouviu falar sobre os buracos de minhocas sabe que eles funcionam como uma espécie de pontes ou túneis de conexão entre as mais impensáveis áreas do universo. É onde, inclusive, toda e qualquer informação pode ser transmitida para fora do espaço e do tempo. Estudos recentes estão confirmando que o nosso DNA, assim como os tais buracos de minhoca da física quântica, também têm a capacidade inata de fazer esse tipo de conexão não local, ou seja, de comunicação independente do lugar, tempo e espaço.

O que se passa é que apenas agora se começa a cientificar o que há tempos existe como realidade factual para muitos de nós. Portanto, ao que parece, estamos no início de uma nova era de entendimento e de aceitação acerca de capacidades telepáticas, entre outros exemplos antes citados, como funções do parapsiquismo, ou mesmo esquisitices e até mesmo a loucura.

Na verdade, sempre fomos assim; desde a mais ínfima parte da nossa matéria, até os limites que podemos vislumbrar do cosmos, tudo está interligado, conectado. Ao olharmos para dentro de nós mesmos e também para tudo o que nos cerca, embasados nesta valiosa informação, na certa, poderemos mais e mais usar as nossas capacidades perceptivas com crescente confiabilidade. Como consequência, nossa existência, que é ininterrupta, ganha sentido diferenciado e ampliado, permitindo-nos conceber a totalidade e o alcance de nossa essência.

As novas pesquisas nos trazem, de outro modo, a noção de que os ancestrais conhecimentos da humanidade estão sendo comprovados. Juntando o antigo às novas idéias, o convite parece ser assim: habilite-se a ter maestria para surfar pelo Tao Multidimensional. Aprenda a agir como participante e co criador de tudo o que existe. A partir disso é desenvolver-se a fim de praticar ações deliberadas, conscientes de como escolher e como agir.

Se soubermos aproveitar a suposta permissão de acesso multidimensional advinda dos nossos DNAs (não há caça às bruxas neste momento!) e conhecermos a nós mesmos neste tipo de ação, é provável que um novo ser humano surja e que todos nós possamos participar de forma magnífica dessa nova era que começa a ser esboçada, desbravada. Já imaginou preparar-se para conhecer a si mesmo chegando ao ponto de poder interferir em realidades quânticas, melhorando-se nas mais diversas situações da vida?

Uma das ferramentas que uso para acionar estas capacidades é uma abordagem de acesso direto ao inconsciente e também o reprocessamento cerebral, que envolve uma especificidade de dinâmica que ocorre devido a um tipo de movimentação bilateral física. Nela, os hemisférios cerebrais sofrem algo de unificação momentânea abrindo espaço para que surjam as percepções incomuns, porém, embasadas na busca pessoal de cada um.
O que ocorre não é simplesmente pensar ou fazer uma associação livre em que um pensamento leva a outro; é como assistir a um filme dentro da cabeça. A pessoa, ao mesmo tempo em que assiste, faz parte do filme que passa em seu cérebro, participando ativamente dos acontecimentos revelados.

Quando você acessa o seu interior, instantaneamente se liberta para ser mestre em acessar realidades outras. Com este tipo de treinamento, tudo é passível de mudar e de se materializar em sua vida. Para tanto, é necessário ousar, focar, ter ritmo e assumir que você pode e merece se conquistar.

Lembre-se de que a humanidade evoluiu em relação à rapidez dos seus pensamentos, mas está devendo quanto ao autoconhecimento, em aprendizado profundo no campo da transcendência. Os cientistas, pouco a pouco, devido às pesquisas em curso, estão finalmente chegando a esclarecer estes conceitos. A idéia é a de pegar a onda de abertura atual e se pesquisar como no exemplo do "filme" acima referido. Sempre com o auxílio de pessoas que têm o pé na realidade, ou seja, no aqui e agora, que é onde o foco de sua consciência está mais lúcido e supostamente presente.

Extraído do site STUM

AS TRÊS VERDADES


 Que há sempre três abordagens para cada história: a minha verdade...a sua verdade e ....'a verdade'.

 Que sempre demora muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja ser.

 Que é mais fácil reagir do que pensar.

 Que podemos fazer muito mais coisas que pensamos e cremos que não podemos fazer.

 Que não importa as circunstâncias, o que importa é a forma como interpretamos as nossas circunstâncias.

 Que não podemos forçar uma pessoa a nos amar, que só podemos ser alguém que ama. O resto depende dos demais.

 Que leva anos para desenvolver a confiança e um segundo para destruí-la.

 Que duas pessoas podem observar a mesma coisa e ver algo totalmente diferente.

 Que as pessoas honestas têm mais sucesso ao longo do tempo.

 Que podemos escrever ou falar sobre nossos sentimentos, para aliviar a dor severa.

 Que não importa o quão longe estive de D'Eus, sempre posso retornar.

 Que todos nós somos responsáveis por nossas ações.

 Que às vezes as pessoas que menos se espera, são as primeiras a apoiar nos momentos difíceis.

 Que a maturidade tem mais a ver com a experiência que temos vivido, e não tanto com a quantidade de anos.

 Que dois dias por semana para os quais não devemos nos preocupar: ontem e amanhã. A único mais valioso é AGORA.

 Que embora eu goste de muitas pessoas, algumas pessoas não vão gostar de mim.

 Que não devemos competir contra os melhores, mas que devo competir com o melhor de mim.

 Eu posso fazer algo por impulso e me arrepender pelo resto da minha vida.

 Que se não controlar a minha atitude, minha atitude me controla.

 Que eu nunca devo dizer a uma criança que os seus sonhos são ridículos, e sim que acredito neles.

 Mais importante, eu perdoo a mim mesmo para que outros possam me perdoar.

 Que não importa se meu coração está ferido, o mundo continua girando.

 Que a violência traz mais violência.

 Que dizer uma meia verdade é pior que uma mentira.

 Que as pessoas que criticam os outros, também te criticam quando têm a oportunidade.

 Que existe muita diferença entre perfeição e excelência.

 Os políticos falam o mesma língua em todos os lugares.

 Que muito melhor expressar meus sentimentos que guardá-los dentro de mim. 

 "Para ter sucesso temos que fazer coisas extraordinárias. Faça coisas simples extraordinariamente bem."

 "Se alguma vez você não receber um sorriso esperado, seja generoso e sorria, pois ninguém tem tanta necessidade de um sorriso como aquele que não pode sorrir"

 Mahatma Gandhi

DOMINE A VERGONHA E SEJA RESPEITADO



Você já reparou como a vergonha está super presente na vida da gente? Para algumas pessoas, ela é tão forte que parece um monstro, um verdadeiro obstáculo para atingir a felicidade. 

Alguns a sentem em determinadas áreas e há aqueles que a vivenciam em outros planos. Geralmente, ela aparece quando você é chamada para fazer alguma coisa e começa a ter medo do próprio desempenho. Medo de fazer uma bobagem, de fazer feio, de dar um fora e ser objeto de gozação de um grupo. Enfim, medo de parecer ridícula. 

O que muita gente não sabe, no entanto, é que o envergonhado tem a pretensão de ser o certinho. Ele sempre quer agir da maneira que está de acordo com o padrão e que ninguém contesta. Ou seja, é a nossa maldita vontade de ser o perfeitinho entrando em cena. Quanta ignorância! 

Olha, vergonha é a doença do pretensioso, viu? E pretensioso nada mais é do que aquele sujeito que pretende ser aquilo que não é, que deseja ter determinada qualidade pra impressionar o mundo ao seu redor. Quer a aprovação, a consideração e o respeito de todos. Sabe o que isso significa? Que ele está dando muito poder às pessoas. Eu chamo isso de deslocamento de poder. Enfim, o importante não é a opinião dele e sim a dos outros. Pode parar com isso, hein!? 

Se você sofre desse mal, proponho uma mudança. Assuma a pessoa que você é. Respeite-se. Coloque-se em primeiro plano. Quando a gente tem receio de dar um fora é sinal de que estamos nos vendo como uma porcaria e isso não é verdade. E outra, quem sempre quer causar uma boa impressão nos outros acaba se dando mal. Uma vez preocupado com o próprio desempenho, você se engasga, se atropela, se constrange e acaba produzindo o pior. 

Por outro lado, quando se despreocupa com a sua imagem, você se sente confortável, espontânea e até criativa. E mais, algumas qualidades da sua essência vêm à tona, como o bom humor, a esperteza no sentido de ter idéias geniais e tiradas engraçadas e inteligentes. Bem aquela coisa que faz uma pessoa ser simpática, interessante e apreciável por todos. 

E é muito fácil as pessoas se constrangerem. Como aquela garota que entra numa loja, veste um monte de roupas, não gosta de nenhuma, mas leva uma peça por receio de falar não e ser julgada negativamente pelo vendedor. Ou, então, aquela esposa do tipo “Amélia”. O marido machão deita e rola, e ela se submete. Quanto mais ela se deixa constranger, mais ele fica machão. Ela, por sua vez, se torna um capacho. 

Ora! Quando você acredita que agradar os outros é uma maneira de conquistar alguma coisa está, na verdade, se iludindo e se negando. E a negação de si mesma leva à solidão e ao sofrimento. Os resultados são péssimos, porque, pela lei da natureza, a vida lhe trata como você se trata. Agora me diga: quantas vezes eu já disse isso a você? 

Se quer realmente acabar com a sua vergonha, comprometa-se com a sua verdade. Não dê poder aos outros, não se diminua, aprenda a dizer não sem receios. No início, é difícil, mas depois vai perceber como as pessoas vão passar a admirar você. É isso mesmo! Todo mundo admira aqueles que têm coragem de ser o que são. Assuma o seu poder e a sua verdade, e conquistará não só o respeito de todos como a própria dignidade!

Luiz Gasparetto.

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL



DE 25 DE AGOSTO DE 2013

Quando vocês perdem a noção de tempo, vocês mudaram para um espaço que está em alinhamento maior com a Fonte.

Quando vocês estão nesse alinhamento, vocês estão no espaço mais poderoso para criação.

E quando vocês perdem a noção do tempo?

Quando vocês estão engajados a atividades que lhes trazem alegria, que os remetem ao momento expandido do Agora e permitem que vocês expressem a sua mais pura essência como esse aspecto individualizado da Fonte.

As pessoas têm medo de seguir suas paixões, pois elas pensam que suas paixões são frívolas e merecem um tempo muito menor do que seus esquemas atarefados.

Elas não entendem como podem ter sucesso com suas paixões.

Queridos, não importa sua capacidade em uma atividade.

Saibam que o sucesso vem do alinhamento, da alegria que a atividade lhes dá.

Esta é a peça mais importante e todo o resto é criado a partir daí.

Arcanjo Gabriel

Canalizado por Shelley Young