sexta-feira, 31 de maio de 2013

A DANÇA DO TODO




Acreditar em você é crer que o sopro divino o convida para uma dança sagrada, dançar nos sonhos, dançar na luz divina do ser… Criação!
Confie, aceite, entre no salão da vida, mesmo que você não saiba corretamente os passos, o ritmo, a duração da música, mas quem é que sabe?!… Expressão!
Mesmo que você, eu ou qualquer outro dançarino cósmico não saibamos muito sobre essa doce canção, o que importa realmente é enchermos de alegria e amor nossos movimentos e contagiar positivamente todos a nossa volta, e que seu coração dance, como dança uma criança irradiando, amor e pureza… Emanação!
Perceba a sutileza da canção composta pelo Todo. Essa linda melodia que toca na vastidão celestial, o poder oculto na intenção do som, canção que revela o pensamento criador.
Sonoridade que se fez presente em cada célula, em cada dança, em tudo… Revelação!
Sinfonia cósmica, que acalma a mente e sossega a alma, que o leva ao céu e ao encontro da Lua e o faz despertar no charme do Sol.
Nunca se esqueça de que você tem uma estrela luminosa em seu peito, você é sonho, você é verso, você é eterno.
Imaginação, sedução de um amor incondicional, a cura que brota de dentro do coração, a luz divina que chega sem tocar, apenas está. Nessa dança, dentro ou fora a conclusão é amar… Compaixão!
Consciência digna de viver e aprender, os impulsos o levam a procurar e nesta busca atingir os seus mais íntimos propósitos espirituais… Despertar!
Amar e sorrir são essenciais, siga em frente e acredite sempre no brilho do seu olhar. Movimento, vida, expansão…
A música das esferas… Deus em ação!
Siga seu coração, conduza sua vida em direção ao amor maior, não perca tempo, dance!
Vitor Hugo França

CANALIZAÇÃO DE SÉRGIO NOGUEIRA



29 de maio de 2013
Queridos companheiros.
É com muito amor e carinho que voz parabenizo em nome de todos os confederados, pois estamos presenciando o lindo despertar de cada um de vocês, se pudessem ver o que vemos ficariam felizes pela quantidade de amor que estão emanando para vocês mesmos.
Estão fazendo aquilo que era esperado de todos vocês, conseguindo dentro da individualidade de cada um, estão  liberando e acionando mais e mais amor e sendo o principal beneficiado dele.
Como indivíduos cada um está em seu caminhar, mas todos estão de parabéns pela dedicação. Continuem firmes pois cada vez mais que se preencherem desse amor e dessa verdade, a cada passo ficará mais fácil e sem que percebam estarão caminhando de forma completa já na quinta dimensão e nada mais os prenderão a terceira.
Sejam simples na verdade e no presente, nada mais é motivo para que se enrolem na ilusão, caminhem dentro do amor, pois nele caminharão de olhos fechados. Não precisarão ver mais nada, pois estarão enxergando com o coração.
Bem aventurado são aqueles simples de almas, pois permitem assim que haja espaço suficiente para que o amor o preencham.

Que o amor os abençoem.
Os confederados.
Canalizado por Sérgio Nogueira da Fraternidade Lírio Branco

TIRANDO A VENDA DOS OLHOS... E SEGUINDO O CORAÇÃO...



Somos bombardeados o tempo todo com regras e maneiras adequadas de agir que, se o que somos não se enquadra a essas regras, escondemos aquilo para não sermos descobertos por aqueles que julgamos mais sábios ou mesmo por aqueles que fazem parte de um grupo que queremos pertencer. Para pertencer a esse ou aquele grupo acreditamos, erroneamente, que, todas as coisas que não estão de acordo com as regras e conceitos daquele grupo são erradas, são coisas ruins.

Na busca da espiritualidade, quando isso envolve pertencer a uma religião ou a um grupo, é humanamente impossível que todas as regras e condutas ditas "boas" por aquele grupo sejam o que representa a nossa verdadeira essência.
E por medo de não sermos considerados bons o suficiente para fazer parte daquele grupo, taxamos de negativas as partes nossas que não se adequam àquelas regras e tentamos reprimir e esconder essas partes ou comportamentos. Muitas vezes, as partes que não se adequam as regras podem ser nossas melhores partes, porque podem falar de liberdade, de buscar mostrar o que temos de mais genuíno de mais puro... e cometemos um crime contra a nossa integridade quando, para seguirmos os valores do outro, negamos os nossos mais verdadeiros valores... aqueles que vêm da nossa natureza mais pura, mais selvagem. Selvagem no sentido de que ainda não foi domada.

Assim como um animal que ainda não foi domado e que ainda não consegue ficar preso e obedecer ao domador, existe em cada de um de nós partes que se rebelam contra o controle e contra tudo que quer nos fazer diferentes de quem somos... ainda bem que temos essa rebeldia, essa parte selvagem que nos mobiliza a ir além de tudo que quer nos prender e limitar... mesmo que ela pareça adormecida e sem força, e mesmo até que pareça morta, essa parte da nossa natureza está sempre pronta a nos apoiar e a ir contra ao que querem nos impor se damos um brechinha para que ela se manifeste...

Se ousamos questionar as autoridades que as crenças e religiões nos impõem... e se não aceitamos mais o que nos é falado, mesmo que isso venha da mais alta autoridade, isso é um sinal que nossa natureza mais selvagem está pronta para nos ajudar nessa guerra que travamos com a gente mesmo... uma parte que quer seguir e obedecer ao outro e a outra parte que quer "Ser".

Por que sempre temos que obedecer sem questionar... será que tudo que seguimos à risca resistiria a um olhar mais lúcido e a um questionamento um pouquinho mais aprofundado?

Por que temos que negar o que somos para fazer de conta que somos o que não somos?

Sabemos que o único caminho é nos conhecermos... mas, como podemos nos conhecer se nos impõem tantas regras do que é certo e errado e se nos pedem para deixar morrer em nós o que consideram errado, mesmo que isso seja uma parte viva e genuína de quem somos...

Geralmente, quando entramos para algum grupo, é porque alguma coisa ali nos faz bem e bate como verdade... mas a partir daí, ou por preguiça... por medo... ou mesmo por acreditar que existem coisas que não podem ser questionadas vamos engolindo tudo que vem dali... Até que um dia passamos a ser facilmente controlados... ou, por um lapso de lucidez ousamos questionar o que estamos seguindo, por seguir... Na verdade não deveríamos seguir nada por seguir... ou por que vem de alguém muito especial, ou seja por que for...

Chega um ponto em que precisamos tirar a venda dos olhos e ter coragem de caminhar guiados pelo nosso próprio coração... e nesse ponto pode ser que muita coisa que acreditávamos e que tínhamos como muito sagradas e verdadeiras caiam por Terra... provocando uma verdadeira reviravolta no que era verdade até então... Mas é no meio desse caos, que nossa natureza selvagem nos mostra que está bem viva e sempre pronta para nos guiar em busca do nosso verdadeiro Ser...
"Não importa a cultura pela qual a mulher seja influenciada, ela compreende as palavras mulher e selvagem intuitivamente. Quando as mulheres ouvem essas palavras, uma lembrança muito antiga é acionada, voltando a ter vida. Trata-se da lembrança do nosso parentesco absoluto, inegável e irrevogável com o feminino selvagem, um relacionamento que pode ter se tornado espectral pela negligência, que pode ter sido soterrado pelo excesso de domesticação, proscrito pela cultura que nos cerca ou simplesmente não ser mais compreendido. Podemos ter-nos esquecido do seu nome, podemos não atender quando ela chama o nosso; mas na nossa medula nós a conhecemos e sentimos sua falta. Sabemos que ela nos pertence; bem como nós a ela...
" Clarissa Pinkola Éstes do livro "Mulheres que Correm com os Lobos".

VOCÊ É GENTE GRANDE OU GENTE PEQUENA NO AMOR?



Você já deve ter conhecido pessoas que, diante das dificuldades - sejam do próprio relacionamento, sejam da vida - conseguem ponderar, conversar e chegar a um consenso. E também já deve ter conhecido outras que, em situações semelhantes, perdem a linha, ofendem o outro e deixam a relação se desgastar dia após dia, briga após briga.

A diferença entre elas é, sobretudo, o modo como cada uma exercita o amor. Enquanto as primeiras agem feito gente grande (GG), com boa dose de equilíbrio e maturidade, as demais agem feito gente pequena (GP), infantil, não conectada com seu próprio coração. O resultado fica estampado na dinâmica de suas vidas e de seus amores. Observe o movimento...

Gente Pequena: diante do fracasso, tende a lidar com seus sentimentos sempre se defendendo e acusando o outro.
Gente Grande: cresce a partir de si mesmo, sem comparações insensatas, porque sabe que é na troca que muitos sentimentos ganham sentido.

GP: carrega frases-feitas e piadas de amores frustrados. Não se permite vislumbrar que todo amor vale pelo que se viveu, pelo que se doou, pelo que se cresceu.
GG: está sempre disposta a criar laços, a fortalecer vínculos, independentemente dos rótulos dados às relações que vive.

GP: não aposta nas pessoas e não se dá conta de que o amor é fruto do modo com que ela mesma escolhe vivenciar seus sentimentos.
GG: aprende a confiar em si mesma e no Universo e, por isso, sabe se colocar no lugar do outro. Vivencia encontros repletos de inteireza e dignidade.

GP: quando o amor chega, em vez de sentir, ocupa-se em pensar, manipular, elaborar esquemas de conquistas. Rapidamente, acha que o amor perde a graça.
GG: está sempre disposta a rever seu comportamento e a melhorar, evoluindo e amadurecendo um pouquinho a cada dia.

GP: desconfiada, não se entrega porque não sabe lidar com as dores do amor; fica pulando de galho em galho, sem nunca viver encontros satisfatórios.
GG: sabe que é preciso interagir, falar, mostrar e ouvir, porque o amor não é feito de adivinhações e sim de manifestações explícitas.

GP: condena-se à solidão por medo de errar e sofrer. Veste a máscara de 'coitadinha' e passa a vida se lamentando pelo que não viveu ou se culpando pelo que acabou.
GG: recusa-se a mergulhar em sofrimentos que nunca terminam e sabe que não são as atitudes alheias a causa do que sente de ruim.

GP: é ansiosa, movida pela insegurança, mas aparenta arrogância. Ama de forma apegada e iludida, enxerga "pêlo em ovo" e, muitas vezes, bota a perder sua relação.
GG: ama sempre para ganhar e sabe que quem quer ganhar muito, tem que apostar alto. Ou melhor, tem que amar com o melhor de si.

GP: precisa aprender a fluir com a vida e perceber que, mesmo imperfeita, pode se tornar gente grande a partir de uma postura mais responsável diante dos desafios do amor.
GG: sabe que crescer é um processo que requer paciência, coragem e, sobretudo, humildade. Enxerga no outro uma chance de aprender e aposta que, juntos, podem construir um caminho mais prazeroso.
ROSANA  BRAGA

POR QUE ESTAMOS CONFUSOS E INQUIETOS?




"No meio da confusão encontre a simplicidade. A partir da discórdia, encontre a harmonia. No meio da dificuldade reside a oportunidade". (Albert Einstein).

O alvorecer do terceiro milênio envolve o planeta Terra com o seu manto de luz. Energia renovadora que começa, lentamente, a alterar a realidade de um mundo de Provas e Expiações para um mundo de Regeneração Espiritual.

No entanto, este lento processo não ocorre aleatoriamente, como se o homem não fosse um agente desta mudança, ou seja, importante peça no mecanismo de alteração consciencial programada para a humanidade terrena.

Se tudo é energia, é natural que a fase de transição que experenciamos neste momento, esteja agindo sobre o indivíduo no sentido de pressioná-lo a se adequar às exigências de um modus-vivendi inédito para o homem e o seu planeta.

Neste sentido, a Nova Era ou Era da Luz, sutilmente exerce a sua pressão sobre a população da Terra. E como  toda mudança exige um tempo de adaptação a uma nova situação, o homem manifesta os sintomas da transição energética que atinge um número incalculável de pessoas, que são os sintomas de efeito psicofísicos como confusão mental, insatisfação, irritabilidade, revolta, perplexidade, dor de cabeça, taquicardia, dores de difícil diagnóstico, angústia, ansiedade e preocupação exagerada, entre outros.

Por outro lado, sentimentos antagônicos que marcam presença nas relações interpessoais, como mágoa e gratidão, rejeição e acolhimento, ou justiça e injustiça.

Ingredientes psicofísicos e emocionais de uma "receita" que prepara o homem do terceiro milênio para a prática de valores éticos a serem aplicados na construção de uma nova sociedade mundial. Processo que levará o indivíduo a encontrar a saída da crise ético-moral que interfere na sua caminhada evolutiva.

Portanto, a confusão ou a inquietação que experienciamos, nada mais é que o resultado de nossos questionamentos e reflexões atuais a respeito do mal que reside em nós mesmos, e que tem se multiplicado e mostrado as suas faces durante os milênios de existência da humanidade.

Nesta direção, a Era da Sensibilidade exerce pressão sobre o homem no sentido de estimulá-lo a depurar a densa energia que ele próprio acumulou na sua longa jornada sobre a face da Terra.

Na mesma direção, a Era de Cristal estimula o indivíduo dotado de inteligência, a rever conceitos, valores e crenças. A transparecer a sua alma como identidade de seu verdadeiro eu. Essência perdida no labirinto dos tempos e sufocada pelas exigências de um ego centralizador.

O homem encontra-se confuso e inquieto porque sente-se pressionado a reagir a um "estado de coisas" gerado pelo comodismo. Condicionamentos atrelados a um modelo comportamental alienado de sua essência. E como "água não muda para o vinho", conforme informa-nos o dito popular, o processo que se inicia exige dos humanos da Terra, a percepção apurada para que o indivíduo, aos poucos, aproprie-se do conhecimento que as mudanças proporcionarão à sociedade terrena.

Vivenciamos, portanto, o início de uma nova era para a humanidade. Mudanças que alterarão o curso da história, na qual a consciência será ampliada para que o homem perceba o verdadeiro significado da vida em uma sociedade cuja meta é a promoção do bem comum e do bem estar entre as pessoas.

Nesta lógica, a experiência tem mostrado ao homem que toda mudança mexe com comodismos e condicionamentos. Isto é, provoca dúvidas, inquietações, renúncias, escolhas e somatizações pelo corpo físico. É justamente o que estamos experenciando de uma forma global, à medida que a fase de transição energética acontece em todos os cantos do planeta Terra. E o homem, ao sentir-se pressionado a acompanhar a alteração energética de seu mundo, sente os efeitos desta pressão nos campos mental, emocional, físico e espiritual. É o "ônus" de quem passa pela atual fase transitória do planeta.

Contudo, apesar do homem sentir-se confuso e até mesmo perdido num labirinto repleto de indagações a respeito de seu futuro, esta inédita experiência, baseada em sintomas e sensações, terá prazo de validade vencido quando ele atingir um melhor nível de lucidez como decorrência de sua escolhas em prol do bem comum, o que levará um considerável tempo terreno para que a humanidade alcance este patamar evolutivo.

Tal processo exigirá do homem uma seleção natural baseada na lei universal do progresso, que nos orienta sobre a união e separação de espíritos pelo critério de afinidade vibratória. Realidade que exige do indivíduo, que vivencia este momento, um esforço no sentido de apurar a percepção de si mesmo inserido em um mega contexto de significativas mudanças para o seu mundo.
por Flávio Bastos - flaviolgb@terra.com.br

terça-feira, 28 de maio de 2013

A ALMA





"A alma é uma divisão nascida da ilusão.(...)
O que temos em vista quando falamos a respeito de uma alma?
Refere-se a uma consciência limitada.  
Para mim há somente a vida eterna — em contraste com essa consciência limitada que chamamos "eu".(...)
A maioria das pessoas acredita na existência da alma sob uma forma ou outra forma.
Não compreenderão o que vou dizer, se, em defesa simplesmente disto, se opuserem ou citarem alguma autoridade da crença por vocês cultivada, através da tradição e do medo; nem pode esta crença ser chamada intuição, quando é apenas uma vaga esperança.A ilusão divide-se a si própria, infinitamente.
Primeiramente, vocês tem o corpo, depois a alma que o ocupa e, finalmente, Deus ou a Realidade: é assim que vocês tem dividido a vida.
A consciência limitada do "eu" é o resultado das ações incompletas e esta consciência limitada vai criando suas próprias ilusões, prisioneira de sua própria ignorância, e quando a mente está liberta de sua própria ignorância e ilusão, então manifesta-se a realidade; não são "vocês" que se tornam essa realidade.
Por favor, não aceitem o que digo, porém, comecem a investigar e a compreender como é que a crença de vocês veio à existência.
Então verão de que maneira sutil a mente dividiu a vida. Começarão a compreender o significado desta divisão, que é numa forma sutil do desejo egoísta de continuidade.
Enquanto esta ilusão, com todas as suas sutilezas, existir, não pode haver realidade.
Como este é um dos assuntos de maior controvérsia e existe tanto preconceito relativo à ele, importa ser muito cuidadoso, para não se deixar dirigir pelas opiniões pró ou contra a ideia de alma. Para compreender a realidade, a mente tem de estar, completamente livre da limitação do medo, com sua ânsia de continuidade egoísta.(...)
Não se detenham em compreender a alma, porém, em lugar disso, procurem compreender a vida da alma."
J. Krishnamurti em O medo

O PODER DO SILÊNCIO




“Sempre que houver silêncio à sua volta, ouça-o. Isso significa apenas percebê-lo. Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você, porque é só através da calma que se pode perceber o silêncio. Nesses momentos você se liberta de milhares de anos de condicionamento humano coletivo.”
“Qualquer barulho perturbador pode ser tão útil quanto o silêncio. Basta abolir sua resistência interior ao barulho, deixando-o ser como é. Essa aceitação também leva você ao reino da paz interior que é a calma.”
“A calma é o lugar onde a criatividade e a solução dos problemas são encontrados”
“A calma e o silêncio são a própria inteligência. A consciência básica da qual provêm todas as formas de vida. A forma de vida que você pensa que é, vem dessa consciência e é sustentada por ela”.
“Quando você olha num estado de calma para uma árvore ou uma pessoa, quem está olhando? É algo mais profundo do que você. A consciência está olhando para a sua própria criação. A Bíblia diz que Deus criou o mundo e viu que era bom. É isso que você vê quando olha num estado de calma, sem pensar em nada.”
“Você precisa saber mais coisas do que já sabe? Você acha que o mundo será salvo se tiver mais informações, se os computadores se tornarem mais rápidos ou se forem feitas mais análises intelectuais e científicas? O que a humanidade precisa hoje é de mais sabedoria pra viver. A sabedoria vem da capacidade de manter a calma e o silêncio interior. Veja e ouça apenas. Não é preciso mais nada além disso. Manter a calma, olhando e ouvindo, ativa a inteligência real que existe dentro de você. Deixe que a calma interior oriente suas palavras e ações.”
“A maioria das pessoas passa a vida toda aprisionada nos limites os próprios pensamentos. Nunca vai além das idéias estreitas já fabricadas. Nunca vai além do “eu” condicionado pelo passado.”
“Se você consegue reconhecer, mesmo esporadicamente, que os pensamentos que passam por sua cabeça são meros pensamentos; Se você consegue se dar conta dos padrões que se repetem em suas ações mentais e emocionais, é sinal de que a Consciência está emergindo. Ela é o espaço onde o conteúdo da sua vida se desborda.”
“Cada pensamento quer sugar sua completa atenção. Eis um novo exercício para praticar: Não leve seus pensamentos muito a sério.”
Eckhart Tolle

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL



DE 26 DE MAIO DE 2013

Muitos seres humanos em iluminação estão aceitando que a entrega é uma parte vital do processo.
Mas eles estão esperando para se entregar até saberem em que direção eles desejam ir, porque eles temem cometer um erro.
Queridos, a questão toda da entrega é entrar em seu maior alinhamento com a assistência de todos os seus guias e auxiliadores da forma mais direta e fácil!
Vocês não podem cometer erros!
A beleza do fluxo é que ela é um curso autocorretor.
Ele somente sabe como encaminhá-los para seu bem maior e o fará incansavelmente, independentemente da direção que vocês estão apontando, para levá-los até lá.
Entregar-se é decidir sair do seu próprio rumo.
Esperar para imaginar como sair de seu próprio rumo para usar uma ferramenta que os ajude a sair de seu próprio rumo não faz muito sentido agora, faz?
Entreguem-se!
Dêem o grande alto para o desconhecido como um comprometimento completo e maravilhoso com seu bem maior e expressão de vida superior e então permitam que a magia e a sabedoria do universo cuidem do resto.

Arcanjo Gabriel
 Canalizado por Shelley Young

segunda-feira, 27 de maio de 2013

CICLOS DA VIDA



"Existem ciclos de sucesso, como quando as coisas acontecem e dão certo, e ciclos de fracasso, quando elas não vão bem e se desintegram. Você tem de permitir que elas terminem, dando espaço para que coisas novas aconteçam ou se transformem.
Se nos apegamos às situações e oferecemos uma resistência nesse estágio, significa que estamos nos recusando a acompanhar o fluxo da vida e que vamos sofrer. É necessário que as coisas acabem, para que coisas novas aconteçam. Um ciclo não pode existir sem o outro.
O ciclo descendente é absolutamente essencial para uma realização espiritual. Você tem de ter falhado gravemente de algum modo, ou passado por alguma perda profunda, ou por algum sofrimento, para ser conduzido à dimensão espiritual. Ou talvez o seu sucesso tenha se tornado vazio e sem sentido e se transformado em fracasso.
O fracasso está sempre embutido no sucesso, assim como o sucesso está sempre encoberto pelo fracasso.
No mundo da forma, todas as pessoas "fracassam" mais cedo ou mais tarde, e toda conquista acaba em derrota. Todas as formas são impermanentes.
Você pode ser ativo e apreciar a criação de novas formas e circunstâncias, mas não se sentirá identificado com elas. Você não precisa delas para obter um sentido do eu interior. Elas não são a sua vida, pertencem a sua situação de vida.
Um ciclo pode durar de algumas horas a alguns anos e dentro dele pode haver ciclos longos ou curtos. Muitas doenças são provocadas pela luta contra os ciclos de baixa energia, que são fundamentais para uma renovação.
Enquanto estivermos identificados com a mente, não poderemos evitar a compulsão de fazer coisas e a tendência para extrair o nosso valor pessoal de fatores externos, tais como as conquistas que alcançamos.
Isso torna difícil ou impossível para nós aceitarmos os ciclos de baixa e permitirmos que eles aconteçam. Assim, a inteligência do organismo pode assumir o controle, como uma medida autoprotetora, e criar uma doença com o objetivo de nos forçar a parar, de modo a permitir que uma necessária renovação possa acontecer.
Enquanto a mente julgar uma circunstância "boa", seja um relacionamento, uma propriedade, um papel social, um lugar ou o nosso corpo físico, ela se apegará e se identificará com ela. Isso faz você se sentir bem em relação a si mesmo e pode se tornar parte de quem você é ou pensa que é.
Mas nada dura nessa dimensão, onde as traças e a ferrugem devoram tudo. Tudo acaba ou se transforma: a mesma condição que fez você feliz agora faz você infeliz. A prosperidade de hoje se torna o consumismo vazio de amanhã.
O casamento feliz e a lua-de-mel se transformam no divórcio infeliz ou em uma convivência infeliz.

A mente não consegue aceitar quando uma situação à qual ela tenha se apegado muda ou desaparece. Ela vai resistir à mudança. É quase como se um membro estivesse sendo arrancado do seu corpo.
Isso significa que a felicidade e a infelicidade são, na verdade, uma coisa só. Somente a ilusão do tempo as separa.
Não oferecer resistência à vida é estar em estado de graça, de descanso e de luz. Nesse estado, nada depende de as coisas serem boas ou ruins.
É quase paradoxal, mas, como já não existe mais uma dependência interior quanto à forma, as circunstância gerais de sua vida, as formas externas, tendem a melhorar consideravelmente.
As coisas, as pessoas ou as circunstâncias que você desejava para a sua felicidade vêm agora até você sem qualquer esforço, e você está livre para apreciá-las enquanto durarem.
Todas essas coisas naturalmente vão acabar, os ciclos virão e irão, mas com o desaparecimento da dependência não há mais medo de perdas.
A vida flui com facilidade.
A felicidade que provém de alguma coisa secundária nunca é muito profunda. É apenas um pálido reflexo da alegria do Ser, da paz vibrante que encontramos dentro de nós ao entrarmos no estado de não-resistência.
O Ser nos transporta para além das polaridades opostas da mente e nos liberta da dependência da forma. Mesmo que tudo em volta desabe e fique em pedaços, você ainda sentirá uma profunda paz interior.
Você pode não estar feliz, mas vai estar em paz."
Eckhart Tolle em Praticando o poder do agora.

sábado, 25 de maio de 2013

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL




DE 23 DE MAIO DE 2013

Queridos, nós sabemos que vocês frequentemente  experienciam medo quanto aos seus futuros, medo de mudança, medo do desconhecido.
 Mas realmente não é medo de qualquer uma dessas coisas.
É medo de criar inconscientemente.
Isto vem de suas experiências anteriores que sugeriam que a vida era algo que lhes acontecia, que não havia nem rima ou razão para o que ocorria a não ser os caprichos de um Deus irado e vingativo.
Agora isto não lhes parece bobo?
Vocês evoluíram para além desse sistema de crença.
Quando vocês assumem as rédeas e aceitam seu papel de eu criador, vocês não precisam mais ter medo de nada.
Quando vocês são criadores conscientes, vocês podem encarar o futuro com uma expectativa alegre porque vocês conhecem as energias que têm emitido.
A vida é assustadora quando vocês a vivem ao acaso.
A vida é deliciosa quando vocês a vivem no propósito.
Arcanjo Gabriel
Canalizado por Shelley Young

O PERDÃO É A LIBERTAÇÃO



O PERDÃO É A LIBERTAÇÃO
O perdão é a libertação de todas as emoções negativas ligadas a incidentes passados. Ele nos permite afastar reações estranhas e prejudiciais que as ofensas passadas desencadearam em nossas vidas, levando a um ciclo de repetidos maus-tratos.
O perdão é sinal e causa de uma auto-estima positiva. Ele é mais que uma resposta ao comando cristão para amar, como um imperativo ético ou uma obrigação moral. Ele tem origem nessa auto-estima positiva e, mais adiante, a acentua. Ele nos permite amar a nós mesmos, não porque Deus nos ordena a fazer isso, mas porque reconhecemos seu valor inerente e o próprio valor que Deus nos deu. Falando de modo simples: nós somos merecedores de amor, e sabemos disso.
Finalmente, o perdão é um processo. Já dissemos que ele não é um ato da vontade frio, despersonalizado, diante do qual rangemos os dentes e o realizamos. Ele toma tempo. Mais exatamente, a cicatrização toma tempo, e o perdão resulta da cicatrização. O perdão não é algo que fazemos de modo direto, mas é alguma coisa que acontece a nós. Quando paramos de esfregar sal em nossas feridas e fazemos o que quer que seja exigido para chegar a ele, nossas feridas cicatrizam. Quando permitirmos que essa cicatrização aconteça, descobriremos que o perdão também aconteceu. Não haverá nada para perdoar ou para reprimir.
(DO LIVRO: Processo do Perdão", de William Meninger, OCSO, Ed. Santuário)

ABERTURA DO PORTAL EM 25 DE MAIO DE 2013 "ESPALHEM"




ESPALHEM PARA TODOS QUE PUDEREM
Para saber o horário certo de cada país

No Brasil o horário é 16:10 horas

Que a paz, a luz e o amor  volte a reinar
no planeta terra.




quarta-feira, 22 de maio de 2013

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL




DE 21 DE MAIO DE 2013

Muitos de vocês estão experienciando sonhos vívidos, frequentemente com pessoas com quem se relacionaram ou com entes queridos falecidos.
Por favor, saibam que esta é mais outra forma de curar, purificar, equilibrar, liberar karma e concluir contratos de alma.
Sua ascensão é um processo multifacetado e multidimensional e a cura ocorrerá em muitos níveis diferentes.
A beleza desses encontros em sonho é que eles oferecem cura não só para vocês, mas também para os outros que estão nos seus sonhos, mesmo se eles agora estiverem fora do corpo e residindo do outro lado.
Que oportunidade incrível todos vocês têm para equilibrar e curar!
Realmente vocês estão em tempos notáveis.

Arcanjo Gabriel
Canalizado por Shelley Young
http://trinityesoterics.com
Facebook: Trinity Esoterics

SUA VIDA É OBRA SUA


Zibia Gasparetto

"Nosso subconsciente trabalha na materialização de nossas crenças. Ele não tem senso de humor. Faz sempre o que acreditamos. Não falha. Dessa forma, o fracasso não existe. Você foi sempre um sucesso! Sua vida é obra sua. Você é responsável por suas experiências. Mesmo aquelas que parecem não depender de você foram atraídas por sua forma de pensar.
As coisas não vão bem? Só colhe infelicidade? É hora de perceber como você consegue fazer isso. Certamente não escolheu a atitude adequada para obter bons resultados. Mudando essa atitude, tudo se modificará.
A vida deseja que você desenvolva seus potenciais de espírito eterno e aprenda a ser feliz. A felicidade é nosso destino e só o bem é verdadeiro. Para nos ensinar isso, a vida programa nossas experiências de acordo com nossas necessidades. Através do resultado dessas experiências conquistamos a sabedoria.
Na queixa há sempre uma justificativa para continuarmos a ser como somos, mas há também uma auto-imagem negativa. Você pensa que não pode fazer nada, que é incapaz e não merece. Conforma-se em ser pobre, em ficar em segundo plano, em pensar primeiro nos outros (“é feio pensar em você primeiro”). Acha que, para você ter, outros terão que dar e perder. Como se Deus fosse pobre e tão limitado que para dar a uns teria que tirar de outros. Esses pensamentos são altamente depressivos e atraem infelicidade.
Seu subconsciente obedece às mensagens que você lhe envia. Você tem todo o poder de criar seu próprio destino. Se deseja viver melhor, reconheça isso.
Faça uma lista de suas crenças e até das frases que costuma dizer. Se puser atenção e for sincera, logo vai perceber quais as crenças que são responsáveis por sua infelicidade. Não pense mais nelas. Esqueça-as.
Quanto mais se preocupar em eliminá-las, mais pensará nelas e as alimentará.
Trate de cultivar o oposto. Faça afirmações positivas sempre usando o presente. Exemplo: “Eu sou feliz”, “Tenho muita sorte”, “Minha saúde está cada dia melhor”, etc. Escreva-as e espalhe-as em sua casa, nos lugares onde você possa vê-las constantemente. Repita-as várias vezes por dia.
Mas não se esqueça de pôr emoção nelas, acreditar realmente no que afirmar. Ignore aquela vozinha que lhe diz que não vai funcionar. Não custa nada experimentar.
Lembre-se de que todos os problemas de sua vida foram criados por você. Você foi, é e sempre será um sucesso. Suas escolhas podem ter dado um resultado diverso do que você esperava, mas você conseguiu materializa-las. Refletem o que você crê, e o que você crê seu subconsciente materializa…
“ Pense nisso.”

Zíbia Gasparetto

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL



DE 20 DE MAIO DE 2013
 
Quando vocês se dão tempo para estar nas energias de criação, fazendo o que vocês amam ou têm paixão, vocês estão mais alinhados com a Fonte.
Vocês já perceberam que quando estão fazendo algo que consideram muito agradável o tempo voa?
Este é um indicador claro de ter mudado para um estado energético mais alto.
Fazer o que vocês gostam é como a meditação consciente.
Apoia vocês, os eleva, coloca-os num espaço de bem-estar e satisfação, então pedimos que procurem essas atividades numa base regular.
Elas fazem muito bem para a sua alma.

Arcanjo Gabriel
Canalizado por Shelley Young

http://trinityesoterics.com
Facebook: Trinity Esoterics

CICLOS DA VIDA - ECKHART TOLLE




"Existem ciclos de sucesso, como quando as coisas acontecem e dão certo, e ciclos de fracasso, quando elas não vão bem e se desintegram. Você tem de permitir que elas terminem, dando espaço para que coisas novas aconteçam ou se transformem.
Se nos apegamos às situações e oferecemos uma resistência nesse estágio, significa que estamos nos recusando a acompanhar o fluxo da vida e que vamos sofrer. É necessário que as coisas acabem, para que coisas novas aconteçam. Um ciclo não pode existir sem o outro.
O ciclo descendente é absolutamente essencial para uma realização espiritual. Você tem de ter falhado gravemente de algum modo, ou passado por alguma perda profunda, ou por algum sofrimento, para ser conduzido à dimensão espiritual. Ou talvez o seu sucesso tenha se tornado vazio e sem sentido e se transformado em fracasso.
O fracasso está sempre embutido no sucesso, assim como o sucesso está sempre encoberto pelo fracasso.
No mundo da forma, todas as pessoas "fracassam" mais cedo ou mais tarde, e toda conquista acaba em derrota. Todas as formas são impermanentes.
Você pode ser ativo e apreciar a criação de novas formas e circunstâncias, mas não se sentirá identificado com elas. Você não precisa delas para obter um sentido do eu interior. Elas não são a sua vida, pertencem a sua situação de vida.
Um ciclo pode durar de algumas horas a alguns anos e dentro dele pode haver ciclos longos ou curtos. Muitas doenças são provocadas pela luta contra os ciclos de baixa energia, que são fundamentais para uma renovação.
Enquanto estivermos identificados com a mente, não poderemos evitar a compulsão de fazer coisas e a tendência para extrair o nosso valor pessoal de fatores externos, tais como as conquistas que alcançamos.
Isso torna difícil ou impossível para nós aceitarmos os ciclos de baixa e permitirmos que eles aconteçam. Assim, a inteligência do organismo pode assumir o controle, como uma medida auto protetora, e criar uma doença com o objetivo de nos forçar a parar, de modo a permitir que uma necessária renovação possa acontecer.
Enquanto a mente julgar uma circunstância "boa", seja um relacionamento, uma propriedade, um papel social, um lugar ou o nosso corpo físico, ela se apegará e se identificará com ela. Isso faz você se sentir bem em relação a si mesmo e pode se tornar parte de quem você é ou pensa que é.
Mas nada dura nessa dimensão, onde as traças e a ferrugem devoram tudo. Tudo acaba ou se transforma: a mesma condição que fez você feliz agora faz você infeliz. A prosperidade de hoje se torna o consumismo vazio de amanhã.
O casamento feliz e a lua-de-mel se transformam no divórcio infeliz ou em uma convivência infeliz.
A mente não consegue aceitar quando uma situação à qual ela tenha se apegado muda ou desaparece. Ela vai resistir à mudança. É quase como se um membro estivesse sendo arrancado do seu corpo.
Isso significa que a felicidade e a infelicidade são, na verdade, uma coisa só. Somente a ilusão do tempo as separa.
Não oferecer resistência à vida é estar em estado de graça, de descanso e de luz. Nesse estado, nada depende de as coisas serem boas ou ruins.
É quase paradoxal, mas, como já não existe mais uma dependência interior quanto à forma, as circunstância gerais de sua vida, as formas externas, tendem a melhorar consideravelmente.
As coisas, as pessoas ou as circunstâncias que você desejava para a sua felicidade vêm agora até você sem qualquer esforço, e você está livre para apreciá-las enquanto durarem.
Todas essas coisas naturalmente vão acabar, os ciclos virão e irão, mas com o desaparecimento da dependência não há mais medo de perdas.
A vida flui com facilidade.
A felicidade que provém de alguma coisa secundária nunca é muito profunda. É apenas um pálido reflexo da alegria do Ser, da paz vibrante que encontramos dentro de nós ao entrarmos no estado de não-resistência.
O Ser nos transporta para além das polaridades opostas da mente e nos liberta da dependência da forma. Mesmo que tudo em volta desabe e fique em pedaços, você ainda sentirá uma profunda paz interior.
Você pode não estar feliz, mas vai estar em paz."
Eckhart Tolle em Praticando o poder do agora
http://ventosdepaz.blogspot.pt

MENSAGEM DIÁRIA DO ARCANJO GABRIEL



DE 19 DE MAIO DE 2013

Suas ações e escolhas apoiam o que vocês desejam criar?
Vocês buscam equilíbrio, mas não se importam em achar tempo para meditação ou seja lá qual prática os auxilie em mantê-lo?
Vocês reclamam de sua saúde, mas não fazem as mudanças necessárias para apoiá-la?
Vocês desejam amor, mas se tratam de modos que são tudo menos amorosos?
Vocês procuram consciência e então se satisfazem com atividades que os entorpecem?
É comum as pessoas que buscam iluminação continuarem atividades antigas por hábito, não reconhecendo como essas atividades verdadeiramente não apoiam.
Congruência e consistência são tão importantes para o ser humano em iluminação verdadeiramente brilhar, realmente desabrochar, navegar por estes tempos de mudança com a maior facilidade possível.
Observem sua vida com novos olhos.
Vocês estão vivendo de um modo que os apoia a se tornar tudo que vocês desejam ser?
Amem-se, honrem-se o bastante para se tornarem um advogado para si mesmo e façam todas as suas escolhas baseados no que os elevará e ajudará sua vida se tornar uma expressão completa de quem vocês realmente são.

Arcanjo Gabriel
Canalizado por Shelley Young
Facebook: Trinity Esoterics

DESAPEGO



Somos como as folhas de uma grande árvore. Quando o vento passa, nos leva para onde a força da vida indicar.
Todos são Espíritos.... Todos são imortais.
Nós não temos cor, não temos raça nem bandeira que limite a nossa ação.
Às vezes é preciso que o vento nos leve até determinado lugar para aí desempenharmos uma tarefa. A gente se esconde num corpo quente num coração amoroso e então renasce vestido de carne, com roupa branca ou preta, ou amarela; bonita ou feia. Quando chega a hora e o vento sopra novamente, partimos, deixamos a roupa usada e rumamos para onde a vida nos conduzir, para viver outra
experiência. Por isso é que devemos nos desapegar das coisas do mundo, mesmo daquelas que são boas. Estamos de passagem. Somos todos peregrinos, romeiros da vida.
Em nossa viagem pelo mundo só possuímos, na verdade, aquilo que doamos, que oferecemos à vida: o amor, as virtudes, o bom caráter. As outras coisas são muletas que usamos para ajudar na caminhada; assim que aprendermos a andar direito, com a cabeça erguida diante da vida, deixaremos tudo de lado para partir a novo aprendizado.
É preciso se desapegar do mundo. Usar as coisas que estão no mundo sem se submeter a elas.
Essa, a verdadeira essência da vida. Pense nisso, meu filho.


PAI  JOÃO  DE  ARUANDA


segunda-feira, 20 de maio de 2013

APRENDA





APRENDA
Aprenda a lição: As dificuldades trazem alertas.
A única maneira de aproveitar para crescer é analisar os avisos que os problemas nos mandam.
Problemas, doenças e inimigos são grandes mestres quando sabemos escutar suas orientações. Muitas pessoas, quando estão diante de dificuldades, mergulham em depressão e se sentem eternas vítimas. Sentem-se injustiçadas por tudo e por todos.
Ficam revoltadas por estar passando por dificuldades e perdem a oportunidade de aprender com esse desafio e crescer. A única maneira de aproveitar uma dificuldade para crescer é analisar os avisos que esses problemas estão nos enviando e usá-los para fazer uma reformulação completa em nossa vida.
Se você está vivendo um problema, não olhe para fora de si mesmo procurando a causa. Não tente se iludir de que o outro é a fonte dos seus problemas. Perceba que esse problema está procurando lhe dar uma lição. Aproveite esse aviso para crescer! Um problema sempre guarda uma lição, e aprender essa lição compensa todos os sofrimentos que as dificuldades podem nos trazer! Crescer com essa lição é a única forma de tirar partido do sofrimento que um problema nos causou.
Quando aprendemos uma lição, todo o sofrimento serviu para algo maior. Quem não aprende a lição dessa dificuldade, porém, perde a maior riqueza que um problema nos traz, que é a oportunidade de crescer. Quando não evoluímos, os problemas só nos criam mais amargura no coração.
Mas existe algo ainda pior: quando não cuidamos das causas, os mesmos problemas sempre voltam. De outra forma, provavelmente, mas provocando a mesma angústia que enfrentamos anteriormente. Quando a pessoa consciente repete uma situação do passado, percebe que vai fazer a mesma viagem, mas em um ônibus diferente. Trocou de marido, mas é simplesmente mais um alcoólatra na sua vida.
O problema é como um professor muito crítico, que cobra o melhor desempenho do seu aluno.
A diferença é que, se você não aprender a lição com o primeiro professor, logo virá um substituto mais bravo e agressivo. Essa talvez seja uma das grandes lições da vida: quando não enfrentamos um problema nem o resolvemos direito, certamente iremos reencontrá-lo muito maior mais adiante.
Na Índia os mestres sempre dizem: os problemas são despertadores que tentam acordar as pessoas para a vida. Aproveite para acordar logo, antes que o próximo despertador faça mais barulho. Pense nisso: o que essa dificuldade está querendo mostrar a você?
Problemas são avisos que a vida nos envia para corrigir algo que não estamos fazendo bem. Problemas e doenças são sinais de emergência para que possamos transformar nossas vidas. Aliás, problemas e doenças guardam muita semelhança entre si. Infelizmente, a maioria das pessoas, quando fica doente, cai num lamentável estado de prostração ou simplesmente toma remédio para tratar os sintomas em vez de fazer uma pausa para refletir sobre os avisos que essa doença está enviando. São poucos os que se perguntam: "Por que meu organismo ficou enfraquecido e permitiu que a doença o atacasse?"
As doenças são recados que precisamos levar a sério, principalmente as doenças que se repetem. Dores de cabeça, alergias de pele, má digestão, todos esses distúrbios querem nos mostrar algo. Saber procurar e achar as causas deles é uma atitude muito sábia.
Nossos inimigos, da mesma forma que os problemas e as doenças, são gritos de alerta para cuidarmos de algo que não está certo em nossa vida. Quando os ouvimos com atenção, nossos inimigos podem se transformar em maravilhosas alavancas de crescimento pessoal. Analise suas críticas, procure meios de melhorar os pontos fracos apontados por ele, desenvolva seus pontos fortes, prepare-se para enfrentá-lo com alegria e, em lugar de ter ódio, seja grato a ele por lhe dar sugestões para melhorar a sua vida.
Assim como as doenças e os inimigos, os problemas nos enviam avisos que precisamos aprender a decodificar.
Se você tem um problema que está se repetindo em sua vida, é chegada a hora de fazer uma análise do seu significado para poder superá-lo.
E tenha muito claro que, no momento em que supera um problema que o acompanha por algum tempo, uma nova pessoa nasce dentro de você.
* Roberto Shinyashiki

A LIBERDADE




Liberdade significa a capacidade de agir guiado pela alma, e não compelido por desejos e hábitos. Obedecer ao ego leva à escravidão; obedecer à alma leva a libertação.
- Até você agir, você é livre, mas depois que agiu, o efeito da ação o
perseguirá, quer queira ou não. Essa é a lei do karma. Você é uma pessoa que pode agir com liberdade, mas quando realiza determinado ato, deverá colher os frutos desse ato.
- A libertação do homem pode ser definitiva e imediata, se ele assim o
quiser; não depende de vitórias externas, mas internas.
- O caminho que leva à libertação é o caminho do serviço, ajudando os
outros. O caminho para a felicidade é o caminho da meditação e da sintonia com Deus.
Derrube as limitações que seu ego lhe impõe; livre-se do egoísmo; liberte-se da consciência do corpo; esqueça-se de si mesmo; embeba o seu coração em tudo, seja uno com toda criação.
- Você nem sabe quão privilegiado é por ter nascido na forma de um ser
humano. Nisso você é mais abençoado do que qualquer outro ser vivente. O animal não é capaz de meditar e comungar com Deus. Você tem a liberdade de procurar o Senhor e não a utiliza.
- A alma está presa ao corpo por uma corrente de desejos, tentações,
problemas e preocupações, mas está sempre tentando libertar-se. Se você
ficar puxando essa corrente que o prende à consciência mortal, qualquer dia a invisível Mão Divina intervirá, partirá os grilhões e você estará livre.
- Poder fazer de tudo o que se queira não é o verdadeiro sentido da
liberdade de ação. Você deve examinar até que ponto é livre e até que ponto está sendo influenciado pelos maus hábitos. Ser bom porque isto se tornou um hábito, também não é liberdade. Sentir uma tentação não é pecado, mas ser capaz de resistir e vencer a tentação é força. Isto é liberdade, porque você está agindo por livre vontade e livre escolha.
- Você não poderá ser livre enquanto não queimar as sementes das más ações passadas no fogo da sabedoria e no fogo da meditação.
(PARAMAHANSA YOGANANDA)

VOCÊ É AQUILO QUE PENSA.



"Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos!
Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles.
Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico;
Apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.
A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida.
A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.
Suas células estão constantemente processando as experiências e metabolizando-as de acordo com seus pontos de vista pessoais.
Não se pode simplesmente captar dados brutos e carimbá-los com um julgamento. Você se transforma na interpretação quando a internaliza.
Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo - a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptiídicos na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lagrimas de alegria.
Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontrar uma nova posição. Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos.
A ansiedade por causa de um exame acaba passando; assim como a depressão por causa de um emprego perdido.
O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.
Shakespeare não estava sendo metafórico quando Próspero disse: " Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos."
Você quer saber como esta seu corpo hoje? Lembre de seus pensamentos de ontem. Quer saber como estará seu corpo amanhã? Olhe seus pensamentos hoje!
"Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!"
Deepak Chopra